segunda-feira, 14 de janeiro de 2019

2019 CHEGOU!

Foram "apenas" uns 20 dias de paralisação em alguns de nossos serviços de utilidade pública (como neste espaço aqui de pura reflexão). Recarregadas as baterias, agora é "pau na máquina" porque são muitos os ideais e os sonhos e algumas novas tentativas poderão ser feitas para colocar em prática o maior deles que é ver uma política sendo disponibilizada para todos em sua plenitude com compromisso, lealdade e transparência. Cada vez mais!

PRA COMEÇAR A SEMANA

A prefeitura de São Gonçalo (RJ) confirmou um caso de Peste Bubônica, no município, através da presença da bactéria em um de seus pacientes. A coisa é muito séria e tem de ser tratada como tal pois com saúde não se brinca (mesmo porque não é para amadores, nem crianças, muito menos para despreparados). Fica o alerta para todos que pensam em saúde apenas reativamente, comportamento, ao contrário do proativo (pró-ativo), que não possui uma qualidade positiva e, geralmente, acontece com pessoas a ocupar cargos com interesses políticos, partidários ou outros visando atender interesses particulares.

CARTEL DE ABRANTES

O governo de Jair Bolsonaro, nestes seus mais de 60 dias (a contar da transição), pode ser comparado ao velho ditado que diz "Tudo dantes no quartel de Abrantes". Em alguns aspectos, até se trocaria quartel por cartel, haja vista a continuidade das velhas práticas políticas do apadrinhamento e do nepotismo ( amigos e parentes dos reis sendo nomeados a torto e à direito), do toma lá dá cá ( o DEM tá deitando e rolando),  e até de se permitir o amadurecimento das candidaturas de velhas raposas para presidirem o Senado e a Câmara - no caso, Renan Calheiros e Rodrigo Maia (investigados por corrupção) - legítimas representantes de um gravíssimo problema que milhões de brasileiros acreditaram que Bolsonaro ia combater de verdade. Uma pena que um governo, "que mal começou, comece tão mal", fazendo, ou deixando fazer, o que quer a classe política e os demais criminosos que não veem o Brasil acima de tudo, tampouco, Deus acima de todos. Sem falar nas outras promessas que também não deverão ser cumpridas como enxugar a máquina (e os 15 ministérios?), acabar com a TV estatal, transferir embaixadas, abrir caixas-pretas, enfim, fazer muito diferente do que fizeram os esquerdopatas que afundaram o País. E que esperamos, seus apoiadores, como eu, e a maioria da população ordeira, façam Bolsonaro e sua equipe composta de pessoas com boas intenções.

domingo, 6 de janeiro de 2019

PRA COMEÇAR A SEMANA

Só pra relembrar que "não existe cafezinho grátis" (em lugar nenhum).

segunda-feira, 31 de dezembro de 2018

PRA COMEÇAR A SEMANA

Tem "neguinho" que tem certeza que hoje é um dos últimos dias de gozar do "gozado" foro privilegiado.

domingo, 23 de dezembro de 2018

PRA COMEÇAR A SEMANA

Quando o presente ( dindim) de Papai Noel é bom, até blogueiro "incansavelmente combativo" se (v)rende às tentações e se cala pelos próximos anos.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2018

PRA COMEÇAR A SEMANA

Ser honesto não é virtude. É obrigação, viu!?!?

domingo, 9 de dezembro de 2018

PRA COMEÇAR A SEMANA

Escolas devem ser sem partido, sim. Devem ser lugar pra se ensinar Português, Matemática, línguas , etc. E, até, boas maneiras ( mas este serve pra todos).

quinta-feira, 6 de dezembro de 2018

MAL PELA RAIZ

Os mais antigos costumavam dizer: pau que nasce torto, morre torto. Mas isto era muito antigamente. Hoje, e há muito, pra se ter ideia, governos nascem prometendo mudanças, uma vida melhor, mais ética, decência, combate à corrupção e às regalias e, sobretudo, respeito extremo à coisa pública. No entanto, pela cultura nacional e experiências anteriores, o que se assiste, na grande maioria das vezes, é a uma perigosa omissão, principalmente, quando corruptos começam a se mobilizar, por exemplo, para ser um dos mais poderosos do País através do controle do Congresso Nacional e um "supremo" Tribunal conspirando para libertar ladrões de dinheiro público e de esperanças, colocando-os na rua por causa de indultos de Natal. Esperamos que qualquer semelhança seja mera coincidência uma vez que Jair Bolsonaro foi eleito porque 58 milhões de brasileiros acreditaram - e ainda acreditam - que ele seria - e ainda é - capaz de libertar o País das amarras do toma lá dá cá, propor mudanças nas leis vigentes " no tocante" ( como gosta de falar) à criminalidade, não criar novos impostos, exigir serviços públicos eficientes, constituindo uma equipe técnica e base de apoio com o propósito de fazer as reformas necessárias. E justas. Torcemos, também, que as coisas não saiam pela tangente e membros da transição, O e NO apagar das luzes, não fechem olhos e ouvidos para a concessão de perdões, podendo libertar 22 condenados pela Lava Jato por corrupção e lavagem de dinheiro (Lula ainda não porque foi preso depois do decreto), tampouco, negociações visando reconduzir Renan Calheiros e as cúpulas do velhos MDB e PT ao poder central, sem falar na característica arrogância de Onyx Lorenzoni, do velho e conhecido DEM (que já emplacou alguns ministros),  podendo arranhar a imagem de um governo que mal começou. O que se quer é um presidente atuando para coibir atos como estes, intervindo, sim, de maneira democrática, mas com autoridade, de quem vai enfrentar os poderosos - e mal-acostumados - com altivez e muita, muita disposição pois  ama o Brasil acima de tudo e a Deus acima de todos. E Bolsonaro pode fazê-lo. Basta querer. Apoios não faltam, nem faltarão.

DO LUXO AO LIXO

Independente de coloração partidária, ideologia política ou qualquer outra preferência, todos devem torcer para um bom começo de governo. E fim também, claro. Todos devem torcer para o presidente Jair Bolsonaro, sua equipe e para que a partir de 1° de janeiro - quando a coisa será pra valer - os acertos sejam muito maiores já que o País não aguenta mais tanta coisa errada, tanto desmando, tanto blá blá blá, tanto toma lá, tantos impostos, tantos desvios.Tanta roubalheira. Os tempos mudaram, o mundo mudou e não se concebe mais deixar por conta, apenas dos tradicionais " vigilantes e defensores da sociedade" ( mídia, poderes constituídos, etc.) a vigília pelo que fazem os políticos em sua plenitude e nas principais cercanias. É necessário que fiquemos atentos, desde o início - se possível até antes - a todas as ações envolvendo, por exemplo, o voto, o dinheiro público e as promessas feitas durante as campanhas. A cada dia isto se torna mais acessível pois estas mudanças passam pela maior invenção das últimas décadas, a Internet, que nos propicia investigar, aprofundar, detalhar, trocar idéias, denunciar e propagar fatos e fotos capazes de colocar pessoas e grupos no Olimpo, no limbo ou no lixo da história. Ou na cadeia. Mas para que isto aconteça, mesmo, devemos acompanhar tudo que possa representar a tal mudança e dias melhores, conforme prometeu Bolsonaro e alguns de seus principais interlocutores que agora também vão poder mostrar a que vieram.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2018

PRA COMEÇAR A SEMANA

Tem gente por aí que nem dorme mais. Como a ex-presidente Dilma que, sem foro privilegiado, tá morrendo de medo do que vão dizer o ex-ministro Palloci e o empresárioAdir Assad.

sexta-feira, 30 de novembro de 2018

BOCA DO LOBO

O Brasil vem passando por um processo de limpeza na política, haja vista o excelente trabalho da Justiça e, até, de boa parte da sociedade que, vigilante e com mais recursos à mão, resolveu entrar na guerra, culminando nos últimos resultados eleitorais e no número de processos por má gestão e corrupção, levando à prisão e à perda de mandatos ex-presidente da República, governadores, prefeitos, deputados, senadores e até representantes do Judiciário como procuradores, ministros de Tribunais de Contas e tantos outros que se encontram em vias de entrarem na " boco do lobo".  A maneira errada de se administrar e a roubalheira desenfreada - aliadas às velhas práticas políticas e à compulsividade humana de levar vantagem, principalmente, sobre os recursos públicos -,foram as principais responsáveis pelo grito de revolta e desejo de liberdade, sobretudo, pela virada que está no início mas que pretende punir com rigor todos aqueles que roubam, matam, mentem, desviam, dão maus exemplos, enfim, fazem de tudo para aumentar o patrimônio alcançado à custa da pobreza alheia e dos desserviços prestados à população.

terça-feira, 27 de novembro de 2018

O MEU ACIMA DE TUDO


Como era de se esperar, no apagar das luzes de um final melancólico de governo, Temer e seus desesperados e mau-intencionados cúmplices acabam (sem trocadilho) de sancionar o reajuste dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), passando o salário dos atuais R$ 33 mil para R$ 39 mil ocasionando, segundo a área técnica, um custo extra de R% 4,1 bilhões por ano, além de elevar todo o teto do funcionalismo público. O chamado efeito-cascata - isto porque a remuneração dos ministros serve de base para o pagamento de outras categorias - e a chamada "baita sacanagem" com o futuro governo de Jair Bolsonaro que a partir de 1° de janeiro tem mais este grande abacaxi nas mãos. Todo mundo sabe, pelo menos os 58 milhões de eleitores que votaram em Bolsonaro, que o Brasil está na crise que está graças ao Congresso Nacional, cuja maioria vem chancelando tudo que os governos petistas e emedebistas determinam. Todo mundo sabe, inclusive todos os outros eleitores que se abstiveram ou votaram branco ou nulo, principalmente, no segundo turno, que a corrupção aumentou porque o Congresso fugiu de todos os princípios constitucionais de investigar e ficar ao lado da população. Finalmente, todos os 208 milhões de brasileiros e brasileiras sabem que o STF também deixou de cumprir com muitas de suas verdadeiras atribuições tornando-se mais um braço forte deste mesmo Congresso contaminado e de um governo que, como todos eles, pensou muito mais em se locupletar da miséria alheia, da onda de corrupção, enfim, no próprio umbigo.

NAS MÃOS DE DEUS

Este programa "Mais Médicos", além de roubar os profissionais da Ilha e de outros países, também representa um dos maiores embustes das Terras Tupiniquins ainda chefiadas pela dupla PT-PMDB. O governo, e o que resta de publicidade do atual governo, diz que os médicos, recentemente, auto-expulsos do Brasil, cuidavam, cada um, de cerca de 3.500 pessoas pois a conta é de 30 mil brasileiros para 8.500 médicos estrangeiros. Ninguém, em sã consciência, vai dizer que a nossa Medicina e o nosso número de profissionais são capazes de nos dar um bom padrão e a tranquilidade necessária. Mas é bom que o futuro governo tenha escondida na manga a solução, pelo menos, a médio prazo, pois se deixamos a turma ir embora, sem uma contra- partida ou outra proposta que os persuadisse de viver sob regime socialista como o de Cuba que, entre outras injustiças, " roubava a maior parte de seus salários, é porque sabemos o que fazer para diminuir o sofrimento da maioria que depende do SUS, dos serviços públicos dos estados e municípios e que não têm planos particulares.

VAI QUE COLA?

Até que enfim prevaleceu o bom senso e a pressão feita pela sociedade para que o Senado retirasse de pauta o projeto de lei que pretendia aliviar a barra de agentes públicos condenados pela Lei da Ficha Limpa. A maioria da Casa parece ter entendido que qualquer alteração, por menor que fosse, traria novos problemas para os políticos, os partidos e tudo que os prejudique ainda mais. E problemas não lhes faltam em relação à credibilidade quase zero pelos muitos erros cometidos como lavagem de dinheiro e corrupção os quais alguns deputados e senadores queriam dar uma "aliviada" mas que não emplacou. Assim, a Ficha Limpa continua tentando melhorar o processo eleitoral, servindo de bússola para onde se deve caminhar com o objetivo de tornar a vida de todos melhor e digna e Aécio e tantos outros podem entrar por um cano longo e bastante sujo.