segunda-feira, 19 de fevereiro de 2024

PRA COMEÇAR A SEMANA

No mundo político, principalmente, em ano eleitoral, dizem que o ano começa depois do Carnaval. Então, "bota pra torar"!

terça-feira, 6 de fevereiro de 2024

ELEIÇÕES 2024

Este ano voto duas vezes. No dia 10 de março, participarei das eleições legislativas de Portugal, onde escolherei membros da Assembleia da República. Depois, no dia dois de outubro, será a vez de Quissamã, onde pretendo manifestar meu voto para prefeito e vereador. Além mar, já sei que não voto em candidatos do Chega. Já em Quissamã, meus olhos e ouvidos estão bem abertos para fazer o melhor pelo município que adotei há mais de 40 anos.

segunda-feira, 29 de janeiro de 2024

PERGUNTAR NÃO CUSTA NADA

1- Qual o primeiro do clã Bolsonaro a ser preso, processado e condenado? 2- Se as eleições municipais fossem domingo próximo, em quem você votaria pra prefeito dentre os chamados "pré-candidatos de seu município? 3- E no caso das proporcionais, qual vereador que você quer ver reeleito? 4- Qual a verdadeira razão para o aumento de preços no Brasil?

PRA COMEÇAR A SEMANA

Qual o pior governador? 1- Cláudio Castro (RJ) 2- Romeu Zema (MG) 3- Ronaldo Caiado (GO) 4- Tarcísio de Freitas (SP) Detalhe: só pode votar uma vez

domingo, 14 de janeiro de 2024

PRA COMEÇAR A SEMANA

O problema é este. Nas ruas, nas prefeituras, câmaras municipais, assembleias, palácios, etc

PEQUENA HOMENAGEM

Pequena homenagem à jornalista Silvia Tani, fundadora do Jornal Santa Rosa, com os quais tive o prazer de colaborar durante muitos anos e que nos deixou há uma semana

segunda-feira, 8 de janeiro de 2024

PRA COMEÇAR A SEMANA

Político tem de saber que quem apanha não esquece. Isso serve pra hoje, Oito de Janeiro, dia do golpe contra a democracia.

domingo, 17 de dezembro de 2023

PRA COMEÇAR A SEMANA

Ao rei tudo, menos a honra. (Pedro Calderón de La Barca)

domingo, 3 de dezembro de 2023

PRA COMEÇAR A SEMANA

"Lealdade na política"? Onde?

segunda-feira, 27 de novembro de 2023

PRS COMEÇAR A SEMANA

Tá faltando muito pouco (10 meses) pro eleitor se vingar. Vêm aí, as eleições municipais 2024!

sexta-feira, 24 de novembro de 2023

PODRES PODERES

O Congresso Nacional está muito longe de ser um lugar de pessoas cândidas, preocupadas, primeiramente, em atender os interesses da maioria da população. Câmara e Senado passam ao largo de ser instituições onde leis são aprovadas para a melhoria da vida do povo e ser guardiões da Constituição. Isto todos sabemos desde a proclamação de uma República que ainda não se estabeleceu de verdade. Mesmo assim, com todos os defeitos que, dificilmente, serão corrigidos, haja vista o permanente - e indecente - corporativismo, o senado aprovou, ontem (23), a PEC que limita decisões monocráticas (individuais) no Supremo Tribunal Federal (STF) e outros tribunais superiores. Uma decisão acertada para que o equilíbrio dos poderes volte ao país, pois não se pode continuar a conceder a um só ministro a possibilidade de sustar leis aprovadas por uma maioria que, gostemos ou não, são os verdadeiros representantes do povo. Afinal de contas, isto não é democrático e, como dizia Winston Churchill, a democracia é o pior dos regimes políticos, mas não há nenhum sistema melhor que ela.

domingo, 19 de novembro de 2023

PRA COMEÇAR A SEMANA

Às vezes, quando viramos a página de um livro, percebemos que ele acabou.

segunda-feira, 13 de novembro de 2023

quarta-feira, 8 de novembro de 2023

PESQUISAS ELEITORAIS

Há menos de um ano das eleições municipais, aquelas que definirão os quadros (executivo e legislativo) que governarão os 5.570 municípios brasileiros, partidos e pré-candidatos começam o corre-corre a caminho de fortalecer suas siglas e os nomes junto à população. Usando de várias estratégias, que vão dos famosos balões de ensaio à pesquisas de intenção de voto, caciques,veteranos e "espertinhos" da política já movimentam as peças no grande tabuleiro de xadrez em que se tornou o país que, de dois em dois anos, vive - e gera - a expectativa de "dias melhores". No caso dessas estratégias, a das pesquisas, geralmente, vêm recheadas com as costumeiras fake news divulgadas em redes sociais e veículos, digamos, pouco convencionais, entretanto, não registradas, o que requer maior atenção para quem as "produz" e lança por aí. Mesmo faltando um tempo considerável para o ínicio do período legal e a passagem do Carnaval e Semana Santa (quando a maioria só pensa em aproveitar e comemorar as datas e muita coisa acontece), o jogo pré-persuasivo - agressivo mesmo - já teve início para atrair a atenção e tentar convencer um eleitorado cada vez mais numeroso, eclético, interessado. E, claro, oportunista atrás de um plus capaz de render benefícios pessoais.

terça-feira, 31 de outubro de 2023

O PODER DA ROSA

Embora tenha ficado mais conhecida através da voz de Ney Matogrosso, dos Secos e Molhados, Rosa de Hiroshima é um poema de Vinícius de Moraes cujo objetivo era protestar sobre o ocorrido nas cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki as quais puderam experimentar a ira de quem tinha - e ainda tem - nas mãos o poder, inclusive, de decidir sobre a morte, a vida e quem sobreviverá com as sequelas produzidas para mostrar do que são capazes os detentores deste poder. No caso, a explosão das bombas atômicas lançadas pelos EUA durante a Segunda Guerra Mundial, obviamente, decisivas para o fim do conflito e por tanto do sofrimento causado à época (no total estima-se 210 mil mortos) que perdura até hoje. Muitas rosas cálidas, crianças, mudas e telepáticas, meninas cegas, inexatas, mulheres, rotas alteradas, e, claro, guerras e baixas depois, o planeta continua nas mãos de quem tem o tal poder maligno, capaz de gerar o hecatombe, o Juízo Final. O Apocalipse. Mãos, dedos e cérebros insensíveis e capazes de tudo para o intento principal de aumentar o espírito belicista de persuasão e, certamente, o maior, o financeiro obtido pelo "lucro" das guerras e pela dor das milhões de vítimas. Como se já não bastassem tais motivos, sempre de total ignorância e insensatez, o Oriente Médio voltou a travar a feroz luta histórica baseada na criação do Estado de Israel e no controle da Palestina. Sem falar no estúpido e falso "argumento" religioso de "mandamentos" de Alá e Jeová, deuses para muçulmanos e judeus que foram envolvidos, inadvertida e completamente, num conflito que pode levar ao fim de nossa existência. Desta vez, a muitas mãos assassinas.