quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

ESTE ANO VAI SER IGUAL ÀQUELE QUE PASSOU

O ano, do ponto de vista político, não poderia terminar de outra forma: Jader Barbalho assumindo a vaga de senador, durante o recesso, embolsando mais de R$30 mil pagos a título de atrasados devido a discussão no Supremo se ele era ou não Ficha limpa. Foram vários absurdos em um só, aliás, uma constante, quando o assunto diz respeito ao deboche de autoridades que não acreditam nas leis, o escárnio com a população, à injustiça social e ao pouco caso com o dinheiro público. Enquanto a maioria da sociedade brasileira se prepara para brindar 2012 com a esperança em dias melhores, acreditando que, pelo menos, a classe política fará sua parte, criando melhores condições de vida para todos, seja em termos de serviços públicos, seja aumentando o poder de compra de seus salários, este mesmo grupo contribui para aumentar ainda mais a carga tributária e suas vantagens pessoais.

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

FELIZ 2012

Durante todo ano, este blog perfilou várias frases com o nome PRA COMEÇAR A SEMANA. Umas anônimas, outras de pessoas bem conhecidas e umas poucas nossas mesmo. Mas, agora, vamos fazer diferente e sugerir uma de Dave Weinbaum para que você pense em tudo que te aconteceu na profissão, no pessoal e na ideologia política, preparando-se para mais um ano eleitoral que vem por aí:

"Se não der para você se destacar pelo talento,
vença pelo esforço."

MAU HUMOR NA CAMA

Uma pesquisa que acaba de ser divulgada mostrou que a frase "acordou do lado errado da cama" tem fundamento. Segundo o estudo, aqueles que têm uma tendência a migrar para a parte esquerda de uma cama de casal são aparentemente mais felizes do que as que ficam do lado direito. Os pesquisadores também concluíram que quem dorme do lado esquerdo da cama é mais positivo, mais capaz de enfrentar as pressões do trabalho e dias estressantes. Lendo isto, um gaiato, amigo meu, disse: ' pior é dormir no meio, sozinho, sem ninguém para dividir tudo'!

POPULARIDADE DE CABRAL SOBE O MORRO

Bertolt Brecht que me perdoe. Mas a política, muitas vezes, têm tanta falta de escrúpulos que o aparecimento desse tipo de analfabeto é quase inevitável. Isto é o que deve estar pensando boa parte da sociedade, principalmente a mais sofrida, quando, repentinamente, se viu, esta semana,' ao lado do governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, vice Pezão, secretários e mídia especializada em cultura, todos a aplaudir a companhia de balé do Theatro Municipal que foi à Rocinha apresentar o melhor de suas últimas temporadas. Se por um lado a ideia de levar cultura a todos, em todas as direções, é digna de aplausos - os verdadeiros -, prestigiar o espetáculo, como fez Cabral e sua comitiva, desperta sentimentos no mínimo de desconfiança pois ninguém mais acredita nas boas intenções de políticos que os faça até subir morros ou ouvir cantatas de Natal vindas de humildes janelas. Para quem gosta de apreciar as melhores músicas, degustar os vinhos mais saborosos (e caros), conhecer cardápios refinados e frequentar lugares sofisticados e da moda, o balé do Municipal, apesar de acompanhar este mesmo nível, deve ter causado um certo constrangimento ao governador fluminense, uma vez que viu-se obrigado a sentar ao lado de pessoas cuja carência transcende a ideia de pacificação e arte, respirar o mesmo ar delas, abraçá-las e beijá-las. Até para Pezão, cujos sapatos têm seguido os passos do mestre, deve ter sido algo desconfortável. "C'est la vie", diriam os dois. Afinal, ninguém resiste à melhoria da imagem e à campanha de sucessão.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

CENSURA À IMPRENSA

Mais um que entra no Clube da Censura à Imprensa. Agora é a vez do Peru, país 'mui hermano', que mostra suas garras contra quem pensa diferente. Mas, felizmente, ainda existem várias formas de se repudiar atitudes assim. Uma delas seria usar um dos dedos da mão. Abaixo, trechos originais do editorial do La Republica:
1. Sigue el compás de espera generado por el proyecto de ley-mordaza aprobado por el Congreso y en manos del presidente Humala. Que se ignoren sus propósitos últimos no quiere decir que no los tengan y que no sepan a quiénes hay que tumbar. Lo inquietante de la ley Bedoya es que al colocarlas todas en el mismo saco y colocarlas en la órbita de decisión del Poder Judicial impide al periodismo serio ejercer su función informativa y fiscalizadora.

2. Contra ellos, la única arma que en ocasiones puede desenmascararlos es el buen periodismo, aquel que se quiere impedir al despojar a directores y editores de su potestad de decidir cuándo lo que van a publicar constituye un ataque a la privacidad que debe ser evitado y cuándo es uno de esos destapes que sacude a la opinión pública por revelar las entrañas de la corrupción y dinamitarla en lo que tiene de más avezado: la impunidad. Al pedir al presidente Ollanta Humala la no promulgación de la ley mordaza no estamos defendiendo los supuestos privilegios de la prensa amarilla sino reivindicando el más útil y social de los usos de la prensa seria: su derecho a destapar la corrupción y colocarla desnuda en la plaza, el espacio público por excelencia. Si esa ley es promulgada, esa tarea indispensable quedará cancelada. Y no perdemos solo los periodistas, pierde la sociedad entera, que tiene derecho a ser informada.

JUSTIÇA, QUÊ JUSTIÇA?

O povo do Rio de Janeiro, independente de sua condição, está mesmo desprotegido. Até quem deveria dar-lhe proteção, não se entende mais. É polícia contra polícia. Coronel sendo preso por delegado e vice-versa. A justiça, aquela que tem a obrigação de não deixar dúvidas, permite que agentes da lei prendam ‘colegas’ suspeitos, sob a alegação de que tem provas incontestáveis e, depois, esta mesma justiça, manda soltar porque estas mesmas provas podem ser apenas indícios. E aí, esta atitude, este provável equívoco, já podem ter deixado marcas profundas, como parece estar acontecendo no caso do coronel de São Gonçalo, acusado por envolvimento com tráfico de drogas. A nós cabe a simples pergunta: se isto acontece entre instituições voltadas para investigar, prender, julgar, condenar ou não, o quê pode esperar o cidadão comum, aquele que muitas vezes não tem acesso ao ‘bom direito’, aos habeas corpus e tantos outros dispositivos de garantia à justiça constitucional?

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

QUANDO FALTA 'GRANA'. E PLANEJAMENTO

Resultado disso são os presságios de uma tragédia grega: suicídios, depressão, AIDS, homicídios, prostituição e roubos, como vem acontecendo no berço da civilização ocidental. É o que conclui um estudo publicado na Lancet, uma das mais influentes revistas médicas do mundo. Para financiar suas dívidas, o país recebeu "ajuda" do FMI e de outros num total de € 110 bilhões, em condições rigorosas, que incluem a limitação drástica dos gastos do governo (como por exemplo, cortes de verbas para hospitais: em cerca de 40%, segundo o estudo). Número de homicídios e roubos quase duplicou no país, que passou a ter uma das mais altas taxas de suicídios da europa (aumento de 40% na primeira metade de 2011, comparado com o mesmo período de 2010). Como se vê, tragedias como a da Grécia e fábulas como a da cigarra e da formiga estão sempre presentes na vida de todos. Portanto, gastar com muito critério deve ser obrigação para qualquer um, inclusive para perdulários e corruptos acostumados à boa 'gastança'.

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

VAI GOSTAR DE MULHER ASSIM...

A presidente Dilma Rousseff conseguiu emplacar mais uma mulher durante a sua gestão como presidente. Indicada por ela, acaba de tomar posse no Supremo Tribunal Federal (STF) a ministra Rosa Weber, que passa a ocupar a cadeira deixada por Ellen Gracie. Os poderes, apesar de continuarem independentes e harmônicos, dando provas de sexo frágil ser coisa do passado, também deixam claro que quem manda, mesmo, é ela.

MAIS DINHEIRO EM CAIXA

Ao apagar das luzes, a Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) marca importantes pontos no trabalho do ano. Negativos, é claro. E contra a população, é óbvio. Além de aprovar aumentos de salários para o pessoal do Executivo, como subsídios do governador, vice, secretários e etc., os deputados acabam de conceder os mesmos generosos e injustificados reajustes no valor do bilhete das barcas, que fazem a travessia Niterói-Rio (que mais parece uma travessia para o inferno) e a liberação de um generoso 'empréstimo' para a empresa Barcas S/A, cuja sigla parece fazer jus ao seu objetivo como capital. Não sei o que o pessoal do lado de lá pensa, mas niteroienses e gonçalenses, os maiores prejudicados com a medida, não deverão se esquecer dos deputados que ousaram prejudicar ainda mais suas já abaladas finanças. Isto sem falar no transporte em si, que agora, além de ser o mais caro de toda sua história, continuará sendo caótico e um risco para quem dele faz uso.

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

NATAL SEM EXAGEROS


Se você está acostumado a beber e depois dirigir, ou beber e perder a linha, principalmente agora nas festas de fim de ano, cuidado. Se assim o fizer, pode ficar igual a este Papai Noel, literalmente, 'sem dono'...!

FIM DE ANO COM MENOS DITADURA

O mundo livre respira mais aliviado neste fim de ano. Primeiro, pela retirada das tropas americanas do Iraque, o que, certamente, acalmará um pouco os muçulmanos e, agora, a morte do líder da Coreia do Norte, Kim Jong-il. À frente da dinastia comunista hereditária, ele governou com mão de ferro um regime baseado no culto à personalidade durante 17 anos. Acredita-se que milhões de pessoas tenham morrido pelas várias reformas econômicas mal sucedidas e por discordarem de suas práticas. O abuso constante aos direitos humanos e o programa de armas nucleares eram - e ainda são - uma ameaça a todos e o isolamento do país, que preserva a ditadura e muros cada vez mais inexpugnáveis, deve continuar gerando uma forte expectativa para todos os amantes da paz.

MAIS SEGURANÇA NOS PRÉDIOS

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara acaba de aprovar projeto de lei que, após sanção presidencial, proíbe que proprietários de imóveis residenciais ou comerciais vendam suas vagas de garagem a pessoas estranhas ao condomínio. A lei permite, porém, a venda ou o aluguel das garagens caso haja autorização expressa na convenção. A matéria é fonte de conflitos frequentes entre condôminos e a medida pode diminuir a vulnerabilidade no aspecto de segurança provocada pelo acesso de usuários externos.

sábado, 17 de dezembro de 2011

IRRACIONALIDADE CONTRA QUEM TEM SENTIMENTO


Ser casado com uma das mais ferrenhas defensoras de animais tem dessas coisas. Como jornalista, me achei na obrigação de postar aqui o vídeo com a enfermeira Camila Corrêa dos Santos, que espancou o próprio cão Yorkshire praticamente até a morte alegando 'estar num mau dia' e que o cachorro era 'praticamente um monstro'. Mas a tese da Márcia Direnna, sugerindo que a violência não deveria chocar outras pessoas, foi logo aceita. Mesmo porque, este, infelizmente, é apenas mais um caso da injustificada covardia contra quem não pode se defender e nós temos um cachorro (filho) desta raça há quase 10 anos que, apesar do temperamento, às vezes, difícil, só nos dá prazer. Mesmo assim, se você quizer ver o vídeo da barbárie, basta procurar no youtube. Não vou facilitar, não...

À LUZ DA PSICO


ENTENDENDO A TIMIDEZ

Você sua frio para falar em público? Sente que o olhar dos outros atravessa seu corpo e revela todos os seus temores? Isso significa que você sofre de timidez, um dos sentimentos mais complexos do ser humano. Em seu livro sobre vergonha, Mourir de dire: La honte ("Morrer de falar: a vergonha"), o neuropsiquiatra francês Boris Cyrulnik analisa todos os fatores relacionados a esse medo do olhar alheio.
Embora sentir certa vergonha em algumas ocasiões seja "a prova de um bom amadurecimento biológico e de um bom desenvolvimento das aptidões relacionais, o excesso dela revela uma sensibilidade exagerada próxima à fobia, uma tendência a se despersonalizar para deixar lugar ao outro", indica. Esta importância concedida à opinião dos demais pode significar que um mesmo fato se revista de orgulho dependendo do contexto social onde se desenvolva. O autor reconhece, ainda, que os sentimentos de vergonha e culpa são necessários para que nossas relações não se reduzam à violência. No entanto, o prolongamento deste sentimento em nossa vida diária provoca "um mal-estar consciente" que implica a triste renúncia ao prazer de viver sem essas ataduras, sobretudo quando, segundo o especialista, "se pode sentir vergonha sem motivo para sentir vergonha". Como tratamento, alguns dos afetados por este temor ao olhar alheio se usam do recurso de escrever uma autobiografia em terceira pessoa. Cyrulnik destaca que o fato de dar "forma verbal a sua fratura" e de compartilhá-la por escrito, apesar de seus medos, permite à pessoa "se libertar da imagem do monstro que acreditava ser".

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

COM A MÃO NO ABONO


Sobre os R$500 de abono para os servidores públicos municipais, aprovados, esta semana, pela Câmara de Quissamã, escutei um gaiato dizer que 'era melhor um peitinho na mão do que dois no sutiã'. Teorias junguianas e machismos à parte, lembrei-me de, quando trabalhei naquela Casa, ter ouvido gracinhas semelhantes a estas. Um certo vereador-,que, felizmente, já faz parte do anedotário quissamaense-, costumava dizer: "É melhor pingar do que faltar"! Em que pesem todas as necessidades de sempre se querer mais, não é que os dois gaiatos têm alguma razão?

POLÍTICA NACIONAL: QUEM TEM, TEM MEDO...


Uma das vantagens do parlamentarismo é fazer os detentores de cargo público serem OBRIGADOS a responder requerimentos de informação. Para se ter uma ideia, no Reino Unido, o primeiro-ministro tem que ir à câmara de deputados iniciar a resposta aos requerimentos de informação, urgente e pessoalmente. Antes era todas as semanas. Agora quinzenalmente. Mas, por aqui, nossos políticos ( em todas as instâncias) se lixam para tais solicitações, deixando sem explicação os colegas e o povo, como aconteceu, por exemplo, com o pedido do deputado Garotinho (PR-RJ) que queria conhecer mais detalhes sobre as viagens internacionais do governador de seu estado, Sérgio Cabral. A própria assembleia legislativa do Estado do Rio dificultou, nesses últimos anos, o encaminhamento dos requerimentos, não enviando vários e aceitando respostas que driblam o conteúdo. Mas, agir assim, é crime de responsabilidade, segundo as leis brasileiras. Além de ser vergonhoso, pois fica claro ser uma blindagem, um corporativismo barato que, muitas vezes, esconde algo no mínimo nefasto, esta atitude contradiz a máxima 'quem não deve, não teme' e reforça a ' quem tem, tem medo'.

VALORIZAÇÃO DA CLASSE

A grande maioria dos brasileiros trabalha a vida inteira, não consegue um salário digno e, no final, ainda é obrigada a se contentar com o que a classe política estabelece como sendo um reajuste anual, geralmente, sofrido e vergonhoso, cujo índice percentual eles sempre têm a desfaçatez de dizer que é suficiente para 'melhorar a cesta básica e dar mais cidadania às famílias'. Esta mesma classe política, também em sua maioria, sempre ganha as eleições dizendo que vai fazer pelo trabalhador, vai lutar por um salário melhor, mas, no final, só pensa em si mesmo, votando, sim, por salários melhores. Para eles e os seus. Isto pode ser visto, novamente, na sessão da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), desta semana, quando foram aprovados os subsídios mensais do governador, seu vice e dos secretários de estado para 2012. O chefe do Poder Executivo, que atualmente recebe R$ 17,2 mil, passará a receber R$18,3 mil. Já os secretários e o vice-governador terão seus salários reajustados de R$12,9 mil para R$16,4 mil. Em uma economia estável, como o próprio governo gosta de dizer, não se justificam aumentos tão expressivos como o do Rio, tampouco a da Câmara dos Deputados que quer aprovar um para salários dos funcionários da Casa, criação de novos cargos e aumento da verba de gabinete dos deputados. O custo estimado desta despesa extra é de R$ 386 milhões por ano. Mas a coisa não para por aí: a 'Casa do Povo' ainda propõe o aumento da verba de gabinete, que é atualmente de R$ 60 mil. O valor pode chegar a R$ 90 mil e o objetivo é reajustar os salários dos assessores pessoais dos deputados. Depois de tanto disparate, resta à população votar, ano que vem, nessa turma para prefeito, mas, antes, aguardar, pacientemente, as discussões acaloradas sobre o salário mínimo que deve continuar bem próximo a um índice rídículo e irrisório para a maioria dos brasileiros.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

DO BARBALHO!

Depois de ter sido considerado ficha-suja pela Lei Ficha Limpa, (ou, melhor, Ficha Suja pela lei ficha limpa), o político paraense Jader Barbalho deve voltar a assumir o mandato de senador já que o Supremo Tribunal Federal (STF), através do “voto de minerva” do presidente Peluso, decidiu desempatar, logo, o placar de 5 a 5 e não esperar a posse da nova ministra Rosa Maria Weber Candiota. A decisão de Peluso ocorreu um dia depois que ele se encontrou com os peemedebistas Renan Calheiros, Valdir Raupp, Romero Jucá e Henrique Eduardo Alves, que fizeram um apelo a favor do companheiro. É por estas e outras que alguns defendem a instalação do TRIBUNAL CONSTITUCIONAL. O órgão equiparado com outro julgamento tem demonstrado que a real necessidade duma Corte Constitucional é cada vez mais imperioso, já que iniciativas da participação popular têm sido consideradas menos constitucionais, como o antigo brocardo de que nem toda vontade do Povo é lei. Agora, só falta a prescrição do mensalão, convidar a viúva da Mega-Sena para algum cargo importante...

TRISTE ESPETÁCULO


Uma pena não ter comparecido ao lançamento do livro do companheiro, mas aproveito o espaço para agradecer seu e-mail e reiterar nossa preocupação com a tragédia que marcou - e marca - a vida de tanta gente. Aproveito para indicar a obra que trata disso, feita para não cair no esquecimento.

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

PACOTAÇO DE NATAL

O governo petista brada aos quatro ventos que as conquistas alcançadas pelo povo brasileiro são o verdadeiro motivo para que assegure ampla maioria no Congresso, aprove tudo e cale a voz da oposição, engessando suas ações. Mas a verdade pode ser comprovada no loteamento da máquina, cujo desfecho tem promovido a derrocada de alguns ministérios, com a exoneração recorde de ministros e, principalmente, nos constantes pacotes de bondades que o Planalto oferece em reconhecimento aos serviços prestados e para atrair possíveis novos 'colaboradores'. Prova disto é que a Câmara dos Deputados, antes do merecido recesso para quem trabalha para carregar tanta responsabilidade nas costas, quer aprovar um que inclui aumento de salários para funcionários da Casa, criação de novos cargos e aumento da verba de gabinete dos deputados. O custo estimado desta despesa extra é de R$ 386 milhões por ano. Mas a coisa não para por aí: a 'Casa do Povo' ainda propõe o aumento da verba de gabinete, que é atualmente de R$ 60 mil. O valor pode chegar a R$ 90 mil e o objetivo é reajustar os salários dos assessores pessoais dos deputados. Enquanto a realidade da maioria do povo brasileiro é de um fim de ano modesto e limitado ao pagamento de contas e ao uso dos serviços públicos de péssima qualidade -, principalmente saúde, educação, transportes e segurança -, a grande maioria dos senhores parlamentares já está a aplaudir tamanhas bondades e a preparar o próspero 2012.

domingo, 11 de dezembro de 2011

FELIZES NA PROFISSÃO

A Revista Forbes divulgou uma lista das dez profissões que mais contam com pessoas felizes. O ranking é resultado de uma pesquisa realizada pela Universidade de Chicago, nos Estados Unidos. Os clérigos, por exemplo, ocupam o primeiro posto da lista dos mais felizes. Em seguida vêm bombeiros, fisioterapeutas, escritores, professores de educação especial, professores, artistas, psicólogos, vendedores de serviços financeiros e engenheiros de operação. Mas isto é lá por aquelas bandas do hemisfério norte. E por aqui, quem está feliz com o que faz? E você, já pensou no assunto?

sábado, 10 de dezembro de 2011

ARES DE POETA


O assunto da semana foi a troca de apresentadoras do Jornal Nacional. Para fazer par com Willian Bonner (que nem sempre precisa ser romântico), os executivos da Globo optaram por 'executar' a patroa, visivelmente cansada, Fátima Bernardes, a quem prometeram um programa todinho seu mas que só vai entrar no ar depois da metade de 2012, se tudo ocorrer como planejado. No ar, o JN, apresenta, agora, sua indiazinha sexy Patrícia Poeta, que, por acaso, é casada com Amauri Soares, o segundo homem na hierarquia entre os executivos globais. Neste imbróglio, a verdade é que há uma forte queda de audiência - e de faturamento - e com isto não se pode brincar, tampouco permitir fogueira de vaidades, aliás, uma constante no meio televisivo. Como diria o coloquialista e dramaturgo Nelson Rodrigues, é óbvio ululante (mas deixem Lula e Dilma fora disto, principalmente a presidente que outro dia concedeu uma exclusiva para Patrícia) que a troca de apresentadoras é mais por causa do Ibope do telejornal e uma das formas de melhorar sua audiência é fazer como nas novelas - sua especialidade -, escalar alguém mais simpático, motivado e com outros tantos predicados. E no capítulo final, escrito pessoalmente pelos irmãos Marinho, Bonner e Fátima continuam felizes, assim como Ali Kamel que, por vestir a camisa da emissora mesmo quando tenta defender o indefensável, poderia ser chamado de Ali Eagle.

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

MOVIMENTO PELO ÓBVIO

Além de movimentos e marchas por todo lado, visando chamar atenção para as diversas modalidades de desvio de dinheiro público, da roubalheira quase institucional, o país agora também entrou na moda de comemorar o 9 de Dezembro como o Dia Internacional de Combate à Corrupção. Tudo isto é muito válido mas, em nosso caso, o que falta, mesmo, é uma lei dura a ser aplicada de maneira rápida e com todo rigor para quem 'meteu a mão' naquilo que é de todos como se fosse seu. A cada dia fica mais difícil desencorajar as autoridades a não cometer quaisquer irregularidades, pois a Justiça, na maioria das vezes, tarda. E falha. Os larápios de colarinho branco, de mandato ou protegidos por eles reproduzem-se feito ratos e por mais que apareçam vozes para denunciar esta prática, ainda assim, é muito pouco, pois tal qual as estorinhas do passado em distantes reinos, os roedores quase dominam tudo e se apoderam até das mentes e dos corações de um povo fragilizado e corrompido para manter este o modelo de nossa cultura.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

A ANTI-ANTICORRUPÇÃO

Recentes pesquisas do Instituto de Direito Público (IDP) apontam para um superineficiente sistema judicial no combate à corrupção, o que significa estarmos, mesmo, à mercê de uma estrutura imbatível capaz de dar vida longa à novas gerações de larápios. Elas apontam, por exemplo, que a probabilidade de um servidor público vir a ser condenado por crime de corrupção no Brasil é de, pasmem, 3%. Para se ter uma ideia do pouco caso, da blindagem e da suposta(*) roubalheira institucionalizada, dos 687 servidores demitidos em 25 ministérios e na presidência da República no período de 1993 a 2005, 441 foram dispensados após responderem a processo administrativo interno por suspeita de corrupção ou irregularidades e, ao final, apenas 14 foram condenados em definitivo, isto é, esgotadas as possibilidades. Com as leis que temos no Brasil, a cada dia fica mais claro que o crime no serviço público é uma tentação, vale à pena, pois, na pior das hipóteses, a raposa, flagrada, muitas vezes é transferida de um galinheiro para o outro.

(*) suspeitas, apesar dos fortes indícios

ESPETÁCULO DE HORROR


Há 50 anos, Niterói se tornou, literalmente, palco de um dos mais trágicos acontecimentos que este país já teve. Uma semana antes do Natal, um incêndio criminoso, na estreia do Gran Circus Norte-Americano, deixou quase 500 mortos, a maioria mutilada, pisoteada ou carbonizada. Apontado como responsável pelo espetáculo de horror, Adilson Marcelino Alves, o Dequinha, de 22 anos, era um dos 50 contratados para a montagem do circo e, segundo reportagens da época, teria se desentendido com um dos colegas e sido posto para fora. A sede de vingança, a mais repugnante, contra inocentes, o fez voltar ao lugar para 'assistir' o circo pegar fogo. Aquele louco marcou para sempre a história de Niterói e de milhares de pessoas que, como eu, o destino permitiu escapar e até hoje sofrem por um ato extremo provocado por total falta de equilíbrio. Sendo assim, apesar das profundas marcas, não se pode deixar passar em branco aquele trágico 17 de dezembro de 1961.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

ANTES TARDE DO QUE NUNCA


Como no Brasil só se coloca tranca depois de a porta ser arrombada, a Comissão de Transportes da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) finalmente resolveu realizar audiência pública para debater a situação atual da concessionária Barcas S.A. e os serviços prestados aos usuários que têm de fazer a travessia Rio-Niterói. Após inúmeras reclamações, denúncias e constatações de que a empresa está muito aquém do que se paga pelo percurso, além dos problemas sofridos por embarcações, sendo o mais recente o acidente do catamarã Gávea I, mês passado, quando mais de 50 pessoas saíram feridas, os parlamentares fluminenses (ou parte deles) convidaram o secretário de Estado de Transportes, Júlio Lopes, representantes da Barcas S.A., da Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes (Agetransp), da Marinha e do Ministério Público para entender o problema, como se todos não soubessem as principais causas. Como o brasileiro é otimista por natureza e acredita até no bom velhinho - principalmente, agora, em época de festas de fim de ano -, é possível que muitas promessas saiam de movimentos iguais a estes, ideias proliferem e a empresa tenha um serviço mais justo.

DROGA E CAPITAL

Uma pesquisa feita pelo Viva Rio mostra que a proibição do uso da maconha, droga ilícita mais consumida no mundo, é o que torna sua venda mais atraente para os traficantes. O estudo analisou os preços do entorpecente no Paraguai, principal fonte do mercado brasileiro, e, com base em documentos oficiais e em entrevistas com usuários e policiais, levantou 241 cotações de venda da maconha. A conclusão é que a droga do país vizinho chega na mão do comprador do Rio 283 vezes mais cara do que quando foi cultivada e vendida.

Blog do César Maia

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

'EMBROMATION PETISTA'


O vídeo acima, mais uma contribuição de um de nossos 'fieis' seguidores, demonstra um pouco do tema que tratei abaixo (não deixe de ler), ou seja, a mania de mentir da classe política brasileira.

À LUZ DA PSICO


O MENTIROSO E AS URNAS
Você concorda que a maioria dos políticos mente, certo? Que para atingir seus objetivos, muitas vezes passa a fazê-lo compulsivamente e, o mais grave, acreditando na própria mentira. Talvez o que você não saiba é que isto, independente da maucaratice e da esperteza, é um distúrbio conhecido como mitomania. Quem sofre dele acredita que a mentira é a melhor saída para enfrentar um problema. Não existe uma causa definida para a mitomania. A pessoa considerada mitômana acredita que será aceita se inventar histórias. Pode estar relacionada à infância ou mesmo ao simples desejo de fantasiar situações que nunca existiram. Tudo para chamar atenção e por sua incapacidade de enfrentar uma realidade que considera dolorosa. Quem mente assim necessita de ajuda profissional. O problema é aceitar o distúrbio, reconhecer que tem o problema e precisa ser tratado com terapia e até com medicamentos. Existem diferentes graus de mitomania. Nos casos mais brandos, o mitômano tem consciência de que está exagerando em seu discurso, mas não tem controle sobre isso. Nos casos mais avançados o mitômano perde a credibilidade e muitas vezes chega a ser caricato. Mas voltando ao aspecto da política, o que essa 'turma' tem mesmo em mente (sem trocadilho) é o desejo de se dar bem, usando da falta de verdade, dificilmente punida pelas leis e pelas urnas. Sendo assim, teremos eleições em 2012 e é bom começarmos a preparar olhos e ouvidos para o que vem por aí...

MAIS UM RINOCERONTE QUE CAI


Finalmente, Carlos Lupi foi atingido por um tiro mortal, desferido, principalmente, pelo fogo amigo da banda boa de seu próprio partido, o PDT. Deu um pouco de trabalho, mas ele, agora, faz parte do clube de sete ministros que, em menos de um ano, caíram, sendo seis sob acusação de irregularidades. De nada adiantaram juras de amor a presidente Dilma, constantes idas e vindas ao Congresso onde, na sabatina, fingiam que perguntavam e ele fingia que respondia, as súplicas ao chefe Lula e suas declarações dando a entender que só sairia do ministério do morto, mesmo assim por uma bala de grosso calibre, referindo-se ao seu peso e, talvez, pelo prestígio dentro e fora da estrutura do Planalto. Mas a exoneração não encerra o caso. Pelo contrário. Ela deve reabrir a discussão de que não basta o afastamento de servidores do alto escalão do governo, como já ocorreu outras vezes, ficando tudo como está. A sociedade deve se mobilizar e exigir das autoridades investigação completa e, se for o caso, uma punição rigorosa de todos os envolvidos. Como fazem com qualquer cidadão comum. Não se pode seguir o refrão que diz 'lavou' tá nova. Fosse assim, o ladrão entregaria o que roubou, o assassino geraria uma outra vida e entregaria à família da vítima e quem falou ou escreveu alguma inverdade simplesmente pediria desculpas.

PRA COMEÇAR A SEMANA

Vilis aqua et panis, potus et esca canis

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

A EMPRENSA E AS IMPRESAS

25 mil jornalistas brasileiros (inclusive, eu) foram indicados para escolher as empresas que melhor se comunicam com a imprensa. A Petrobras ganhou disparado em quatro categorias: Petróleo e Gás Química; Petroquímica; Biocombustível e Energia Alternativa.
Ambev, Fiat, Brazilian Foods, Banco do Brasil, Alpargatas, Camargo Corrêa, Fundação Getúlio Vargas, Phillips, EMIG, Bayer e ALL figuram na lista, sendo ao todo 115 empresas que melhor se comunicam com os jornalistas. Eis a lista geral:
AGROINDÚSTRIA DA CARNE
BRASIL FOODS (BRF)
JBS
MARFRIG GROUP

AGROPECUÁRIA
BUNGE
EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA (EMBRAPA)
MONSANTO

ALIMENTOS E BEBIDAS
AMBEV
COCA-COLA
NESTLÉ
ATACADO
ATACADÃO MAKRO
MARTINS
SAM”S CLUB

AUTOMOTIVO
FIAT
FORD
VOLKSWAGEN

BENS DE CAPITAL
BANCO DO BRASIL
BANCO ITAÚ
BRADESCO
WEG

BIOCOMBUSTÍVEL ENERGIA ALTERNATIVA
COSAN
ETH BIOENERGIA
PETROBRAS

CALÇADOS E ARTIGOS DE COURO
ALPARGATAS
AREZZO
AZALEIA

CONSTRUÇÃO CIVIL
CAMARGO CORRÊA
CYRELA
MRV
ODEBRECHT
CONSTRUÇÃO NAVAL
ESTALEIRO ATLÂNTICO SUL
ESTALEIRO MAUÁ
GRUPO EBX

EDUCAÇÃO
FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS (FGV-SP)
OBJETIVO POSITIVO
PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA (PUC)
UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO (USP)

ELETROELETRÔNICO
PHILIPS
SAMSUNG
SONY

ENERGIA ELÉTRICA
CEMIG
GRUPO AES BRASIL
GRUPO ELETROBRÁS

FARMACÊUTICO
BAYER
MEDLEY
PFIZER

FINANCEIRO
BANCO DO BRASIL
BANCO ITAÚ
BRADESCO

HIGIENE/LIMPEZA/COSMÉTICOS
NATURA
O BOTICÁRIO
UNILEVER

HOTELARIA E TURISMO
ACCOR HOTELS
CVC
HOTEL IBIS

LOGÍSTICA E TRANSPORTE
AMÉRICA LATINA LOGÍSTICA (ALL)
GOL
TAM

MADEIRA E MÓVEIS
DELL ANNO
TODESCHINI
TOK & STOK

MINERAÇÃO
ANGLO AMERICAN
USINAS SIDERÚRGICAS DE MINAS GERAIS (USIMINAS)
VALE

PAPEL E CELULOSE
FIBRIA
KLABIN
SUZANO PAPEL E CELULOSE

PETRÓLEO E GÁS
COMGÁS
GRUPO ULTRA
PETROBRAS

QUÍMICA E PETROQUÍMICA
BASF
BRASKEM
PETROBRAS

SANEAMENTO
COMPANHIA DE SANEAMENTO BÁSICO DO ESTADO DE SÃO PAULO (SABESP)
COMPANHIA DE SANEAMENTO DE MINAS GERAIS (COPASA)
CORSAN
SANEPAR

SAÚDE
ALBERT EINSTEIN
AMIL
UNIMED

SIDERURGIA E METALURGIA
COMPANHIA SIDERÚRGICA NACIONAL (CSN)
GERDAU USINAS SIDERÚRGICAS DE MINAS GERAIS (USIMINAS)

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO
APPLE
IBM
MICROSOFT

TELECOMUNICAÇÕES
OI
TIM
VIVO

TÊXTEIS E VESTUÁRIO
C & A
HERING
RENNER

VAREJO
CASAS BAHIA
MAGAZINE LUIZA
PÃO DE AÇUCAR
* Algumas não contaram com o meu voto, mas sabe como são as pesquisas. Nem sempre vencem os melhores...

MEXE COM A BASE, MEXE!

A presidente Dilma Rousseff já começou a falar em uma 'nova' reforma ministerial. Nova, sim, pois ela, desde que assumiu, não faz outra coisa senão trocar ministro. Corajosa, para alguns, e com pouca experiência política, para muitos outros, a presidente tem insistido na tese de que é preciso trocar colaboradores e diminuir o feudo, entregando a maioria dos cargos a pessoas escolhidas pessoalmente por ela. Sem aquela indicação - sugestão - do quase futuro-ex-padrinho, Lula da Silva. Para se ter uma ideia de suas pretensões em tornar o PT sócio majoritário do negócio, ela vem pensando (ou sendo induzida), seriamente, (com) na (a) possibilidade de retirar o senador Romero Jucá, do PMDB (aquele 'líder' para todas as horas e de todos os governos) da liderança e trocar o ministro Carlos Lupi, do PDT, talvez por Ricardo Berzoini, que, um dia, na Previdência, detonou aposentados. Só que esta atitude já começou a ser chamada de suicida, ou, no mínimo, desastrosa, uma vez que estes dois partidos representam a sustentação do próprio governo e ela não quer correr riscos antes da hora. Acho que, no fundo, no fundo, não vai querer descolar seu traseiro da parede pois, como metade mineirinha e metade gauchona, sabe que 'quem tem, tem medo'.

quarta-feira, 30 de novembro de 2011

O (MAU) CAMINHO DO PRÉ-SAL


No Brasil, as catástrofes, epidemias e acidentes costumam ser logo esquecidos. O mesmo ocorre com os grandes escândalos de corrupção e bandalheiras, como as praticadas dentro do ministério do Trabalho, feudo do pessoal do PDT de Lupi, base 'alugada' do governo. Prova inconteste de que a memória nacional não é lá essas coisas poderá se repetir, com o sangramento de óleo que vem das entranhas da terra, possivelmente, da camada pré-sal, que a Texaco (Chevron, para os íntimos) tentou explorar, até mesmo antes da Petrobras, única petroleira no mundo com tecnologia para isto. Assunto do momento, com o habitual mise en scène, principalmente, de políticos, falando de multas que nem se aproximam do valor de prejuízos já causados, o vazamento de óleo na Bacia de Campos, mais uma vez, fará parte das estatísticas de 'acidentes' provocados pela omissão brasileira e falta de fiscalização a comprovar que, aqui, onde a Texaco (Chevron, para os 'malandros') só usa estrangeiros nas plataformas, é terra de Marlboro.

ESCOLINHA DO PROFESSOR CABRAL

Já chegou a hora de o MEC rever material didático e conteúdo curricular quando o assunto é a diferença entre o público e o privado. Antigamente, muito antigamente, quando ainda haviam aulas de OSPB e Moral e Cívica, por exemplo, público era do povo e para o povo e privado era particular, de alguém ou de um grupo de pessoas. Hoje, denúncias e provas de malversação dos recursos públicos, o sarcasmo e a apropriação (pra lá de indébita) de agentes de todas as esferas do governo estampam as primeiras páginas dos jornais e confunde ainda mais a cabeça (já confusa) dos alunos que veem a expressão do professor quando tenta explicar o assunto. Por mais que ele se esforce, fica difícil ignorar o enriquecimento ilícito de 'representantes do povo' que, ao cuidar de um patrimônio público, desviam recursos para contas particulares tudo aos olhos de qualquer um. Por mais distraído que seja. Já é quase uma unanimidade ver estes 'agentes' com bens incompatíveis com seus vencimentos e com a realidade para quem tem como profissão a política, desde que exista um bom relacionamento entre o público e o privado. Isto, talvez, não explique o porquê de o governador do Rio, Sérgio Cabral, não se manifestar sobre o acidente nas barcas que deixou 65 feridos na última 2ª feira e os aumentos no valor injustificado (até quanto?) dos bilhetes. Mas, certamente, contribuirá para deixar mais indignados, e em dúvida, alunos, professores e todos nós. Com a palavra, governador, MP Estadual e Alerj, onde já se encontra um pedido de empréstimo de 350 milhões para a Barcas S/A.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

ORÁCULO

Um amigo, que, inclusive, é funcionário das Barcas S/A, me ligou ontem para dizer que minha previsão, publicada em blogs e jornais, como O Globo de domingo, tinha se confirmado. Foi só falar sobre a bagunça nos transportes marítimos na empresa e anunciar uma tragedia, que aconteceu nesta segunda-feira o que todos de bom senso previam. Uma lancha, que saiu de Niterói, bateu durante a atracação na Praça XV. Felizmente, houve, apenas (?) vítimas com ferimentos leves, apesar dos traumas muitas vezes irreparáveis (e disso eu entendo, como profissional da área). Mas fica, mais uma vez, um alerta para os donos da empresa e para as autoridades do Estado, principalmente para os deputados e o governador Cabral, que agora devem fazer aquele 'carnaval' nas telas da TV, ondas de rádio e nas páginas dos jornais

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

FORA DOS PADRÕES


O apresentador, ator, comediante, dramaturgo, artista plástico, poliglota, músico de bongô e escritor Jô Soares (com quem estive há 10 anos, no Programa do Jô) lançou seu 6º livro, As Esganadas, e já começou a campanha para a ser o próximo imortal da Academia Brasileira de Letras. O presidente da ABL, Marcos Vilaça, no entanto parece preocupado: “É fácil enumerar as qualidades literárias de Jô Soares, o problema é encontrar um número de roupa que sirva”. Vilaça nega que Jô Soares já tenha sido escolhido, mas a reserva de duas cadeiras aumentam a suspeita de que o comunicador seja mesmo o próximo grande imortal do clubinho iniciado por Machado de Assis.

domingo, 27 de novembro de 2011

JORNALISTAS COM NOVO COMANDO

Continentino Porto foi eleito para presidir o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Rio de Janeiro no próximo biênio. A experiência adquirida ao longo da vida, desde quando dirigiu a Rádio Nacional, também vai contribuir para fortalecer a classe e estreitar laços com todas as regiões do Estado. E, para isto, sua diretoria vai indicar alguns nomes para ficar à frente de representações sindicais (delegacias), a exemplo do que pretende fazer no norte fluminense, quando nos propôs voltar a atuar junto aos colegas desta região. A posse da nova direção sindical deverá ocorrer no dia 9 de dezembro, na sede do Sindicato, no final da tarde. E nós estaremos lá, para abraçar a todos.
Eis a chapa eleita:
Presidente – Continentino Porto,1.º Vice-presidente – Álvaro Britto, 2.º Vice-presidente – Dulce Tupy, Secretário-geral – Fernando Paulino, 1.º Tesoureiro – Ernesto Vianna, 2.º Tesoureiro – Salomão Santana e Diretor Jurídico – Sérgio Caldieri, Suplentes – Inaldo Baptista, Maurício Guimarães, Paulo Castro Alves, Rafael Duarte, Eraldo Quintanilha, Carlos Alberto Antonio, José Fortuna (Barroco), Gentil Lima, Udson de Oliveira, Raquel Junia, José Pereira (Pereirinha) e Jorge de Oliveira. Conselho Fiscal – Adilson Guimarães, Sílvia Regina e Evaldo Nascimento. Representantes na Fenaj – Mário Augusto Jakobskind e Mário de Sousa. Comissão de Ética: Nilo Sérgio Gomes, Fátima Lacerda, José Marques, Osvaldo Maneschy e Pinheiro Junior.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

25 de NOVEMBRO - DIA DO DOADOR DE SANGUE


Doar sangue é um ato de amor que salva muitas vidas. Mas como é utilizado este sangue? Quando alguém sofre um acidente e perde muito sangue é preciso fazer uma transfusão para repor o que foi perdido. É também utilizado em cirurgias muito longas, para garantir e manter a quantidade de sangue necessária no paciente.
Algumas doenças, como a hemofilia, que se caracteriza pela dificuldade do corpo em conter sangramentos, dependem quase que exclusivamente da solidariedade do próximo para sobreviver. Portanto, hoje é um dia para render todas as homenagens a quem promove campanhas de doação e, principalmente, para todos que delas participa estendendo o braço para salvar vidas sem ao menos saber de quem.

A PEDREIRA DE GAROTINHO

Enquanto o governador Sérgio Cabral arruma e desarruma malas, o deputado federal Garotinho e vários colegas das bancadas do Rio e do Espírito Santo entraram com ação no Supremo para garantir o pagamento de royalties aos seus estados e municípios. Considerados inconstitucionais por eles e renomados juristas, tanto o substitutivo do senador Vital do Rego quanto a chamada Emenda Ibsen ferem diversos princípios e o caminho para assegurar a compensação foi a Justiça, uma vez que não se pode contar mais com um possível veto da presidente Dilma Rousseff ou consenso entre políticos de várias tendências e interesses. Ao contrário do que vem fazendo Cabral e seus aliados, confiantes em que deputados e senadores de 25 estados abram mão da proposta de um novo modelo de partilha que os beneficie imediatamente e que Dilma fará o mesmo com os recursos da União vindos do mar. Tudo em nome do amor pelo Rio e seu governador.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

MOTOS MAIS RESPONSÁVEIS

São Paulo mais uma vez sai na frente, pois a Assembleia Legislativa acaba de aprovar projeto de lei que proíbe motociclistas de levarem garupas em dias úteis nos municípios, a princípio, com mais de um milhão de habitantes. O objetivo é reduzir acidentes e coibir assaltos realizados por duplas de criminosos sobre duas rodas, cujo índice vem engrossando - e muito - as estatísticas oficiais de mortes, não só no Estado mas em todo o país que poderia aperfeiçoar a ideia. O projeto prevê ainda o uso de capacetes e coletes com o número da placa da motocicleta fixado na parte de trás e em cor fluorescente. Estas medidas podem ajudar a diminuir acidentes de trânsito e homicídios, que na maioria das vezes ocorrem pela total falta de fiscalização e pelas facilidades encontradas. Se a experiência vem dando certo em países vizinhos, por quê não tentar aqui, levando-se em conta que em 10 anos teremos mais motos do que carros?

MEDO DE TELEFÉRICO


Poucos moradores estão usando o teleférico do Complexo do Alemão, uma das mais emblemáticas (e caras), obras do PAC no estado do Rio. Muitos moradores não entram nas gôndolas porque têm medo. Segundo a Supervia, que opera o serviço, apenas 9 mil pessoas utilizam o transporte diariamente, pouco mais de um quarto da capacidade de serviço. Segundo o especialista em transportes, Sergio Balloussier, faltou um estudo para saber a real necessidade da população que mora no Complexo do Alemão.

Fonte: Jornal O Globo

POLÍTICA NÃO É EMPREGO

Com os recursos das redes sociais, ficou muito mais fácil exercer a democracia. As petições públicas, via internet, são um bom exemplo de que se pode, pelo menos, tentar mudar as coisas. Tem uma circulando por aí que propõe que o congressista seja assalariado somente durante o exercício do mandato, deva pagar seu plano de aposentadoria, deixe de votar seu próprio reajuste salarial e participe do mesmo sistema de saúde oferecido à maioria da população.
Se você concorda que o Congresso deva cumprir todas as leis que nos impõem, acesse
http://www.peticaopublica.com.br/?pi=p2011n15708

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

PRA COMEÇAR A SEMANA

Há três coisas na vida que nunca voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida.
(Provérbio chinês)

domingo, 20 de novembro de 2011

NOVOS MINISTÉRIOS

Do jeito que as coisas vêm acontecendo em Brasília, com uma velocidade nunca dantes vista desde sua criação, há 50 anos, a presidente Dilma Rousseff brevemente terá de criar mais dois ministérios: o da Exoneração e o da Corrupção. Correlatos, serviriam para dar suporte, um ao outro, para agilizar as ações do governo e, finalmente, deixar o país avançar sem tantas repercussões negativas. A princípio, a oposição faria um grande alarde, aliás, também está ali para isso. Mas, depois, vendo que a ideia procede, aplaudiria, pelo menos durante um tempo. Desde que assumiu, a presidente não consegue pensar em nada que não esteja relacionado à crises e ao envolvimento de pessoas dos primeiros escalões com irregularidades das mais variadas. As reuniões ministeriais têm servido muito mais para falar sobre estes problemas e fazer 'convites' para que ministros saiam e esta tem sido apontada como a principal marca de sua adminstração.

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

BARCAS S/A- A ETERNA CRISE

Os constantes problemas no transporte marítimo entre o Rio e Niterói crescem numa proporção inadmissível para quem vive no século 21. O custo-benefício, em relação ao que é oferecido pela empresa Barcas S/A e o preço da passagem desproporcional, mostra que algo deve ser feito imediatamente antes que haja uma tragédia a fazer parte das estatísticas de grandes acidentes nacionais. Têm se tornado comuns lanchas à deriva, discussões entre passageiros e funcionários - e, até, funcionários com funcionários - filas caóticas, passageiros reclamando de superlotação, transporte e segurança obsoletos (que saltam aos olhos de qualquer um) e, finalmente, pessoal da própria empresa entrando com ações trabalhistas das mais variadas. Para se ter mais uma ideia da total falta de estrutura e interesse em melhorar a qualidade do transporte que ainda é a principal alternativa, um dos catamarãs que fazem a travessia Praça XV-Niterói ficou fora de operação por cerca de 30 minutos na tarde desta sexta-feira devido a problemas técnicos. Mas isto não é nenhuma novidade para ninguém. Muito menos para o governador do Rio, Sérgio Cabral e os deputados fluminenses.

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

ANTICORRUPÇÃO EM COPA

Se os maus políticos (infelizmente, hoje, a maioria) soubessem a força que tem uma rede social, quando propaga informações sobre algum de seus 'desvios', o pé no freio em suas ambições seria usado e a lembrança do caldo de galinha e da prudência faria parte de seu cotidiano. A cada dia me convenço mais do poder da internet, haja vista o feedback sobre comentários feitos neste blog, em veículos de comunicação ortodoxos ou através de e-mails que mando a amigos e que chegam ao conhecimento de uma legião de anônimos, cujos resultados tornam-se imediatos e efetivos. Para ratificar esta tendência, entrei na onda das agendas anticorrupção e passei a mobilizar a sociedade para eventos que pedem, entre outros, a aplicação imediata e integral da Lei da Ficha Limpa, o voto aberto no Congresso, o limite à imunidade parlamentar, o aumento das penas e agilização dos processos de corrupção na justiça, e pretendem chamar a atenção para o grande mal que assola o país e vem contribuindo para serviços públicos de baixíssima qualidade. Prova disso, foi o convite feito para uma manifestação que acontece neste domingo, 20 de novembro, às 15 horas, no Posto 4, em Copacabana e que retornou com várias respostas positivas. Organizada pelo Movimento 31 de Julho, ela tem o apoio das entidades Rio de Paz, Meu Rio, Contas Abertas e Projeto Segurança de Ipanema e, por isto mesmo, não pode deixar de contar com o apoio daqueles que pretendem 'varrer' (ou diminuir bastante) a corrupção entranhada em nossas vidas.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

COISAS DA PSICO

ILUSÃO DE ÓTICA

Quando você olha para essa imagem, é vista como Albert Einstein ...Mas se você ficar a 4 metros de distância, se tornará Marilyn Monroe!!!

GRITOS CONTRA A CORRUPÇÃO

*** As marchas contra a corrupção, convocadas pela internet para o feriado da Proclamação da República, ficaram meio vazias por causa das chuvas que caíram em quase todo país. Mas não foi só por isto. Está faltando algo, como permitir o engajamento de políticos, algo a princípio descartado pelos organizadores. De nada - ou pouco - adiantarão os movimentos se não puderem ter como coadjuvantes quem pode mudar as leis. Apesar de todo corporativismo, fica difícil eles não cederem à força popular que começa a ganhar corpo (mesmo modestamente), exigindo o fim da impunidade e toda a roubalheira institucional instalada em seu meio e ao redor, como deseja a grande maioria da sociedade, composta por quem vai ou não às ruas. A adesão desta maioria pode ser maior se forem maiores as campanhas, os discursos de alguns bons políticos que ainda temos e a participação de outras instituições idôneas que, também, ainda temos. O brasileiro não foge à luta e já demonstrou isto em várias oportunidades. Mas precisa de um combustível a mais, talvez vindo das mãos e vozes de políticos experientes como um Pedro Simon, há anos se dedicando a apontar caminhos contra esta que é a doença maior do Brasil.

*** E o Código de Ética que o governador Sérgio Cabral, 'encomendou' para os servidores de todos os escalões do Estado do Rio de Janeiro? Já está valendo ou foi só pra disfarçar favores concedidos a ele mesmo, descobertos e que pegaram mal?

*** Pegaram mal, também, as supostas mentiras (omissão, como preferem os corruptos, ou amnésia, os malintencionados) do ministro do Trabalho, Carlos Lupi, que disse não conhecer Adair Meira, controlador de duas organizações não-governamentais (ONGs) - Pró-Cerrado e Renapsi - que têm contrato com a pasta e que recebeu R$ 14 milhões pelos convênios. Lupi também negou que tenha utilizado um jatinho providenciado por Adair. Deve ser por isso que a presidente Dilma tem falado em off que "esse ministro tá dando um trabalho"...

QUEM PARIU MATEUS, QUE FIQUE COM OS ROYALTIES

Pra não fugir à regra, acabei de ouvir mais um deputado (acho que do PT da Bahia) falando MUITO mal do Rio de Janeiro no que se refere a sua luta pela manutenção do atual modelo de distribuição dos royalties. Disse o deputado: "O Rio tem o olho grande. Quer ficar com todo dinheiro do pré-sal, do pós-sal, com a Copa do Mundo e com a Olimpíada. Só não quer ficar com seus presos. Quer mandá-los para outros estados. Quem pariu Mateus que o embale". Ao citar este provérbio, o incoerente deputado se esquece que Rio de Janeiro e Espírito Santo produzem quase todo o petróleo nacional, portanto, são os verdadeiros Mateus e devem 'embalar' mesmo a compensação especial paga a eles (royalties). Após tanta tolice, o deputado Dr. Aluízio (PV-RJ) aparteou lembrando ao colega que os produtores não são contra dividir com quem não produz. Ele apenas não quer que se cometa injustiças com quem também fica com os ônus dos riscos ambientais, por exemplo.

domingo, 13 de novembro de 2011

DO NEWSGULA

Nem diz que não usa drogas e lê a Bíblia todos os dias: "Acho que Deus tem algum plano para mim"

Ruth de Aquino: "Educado, tranquilo, me chamou de senhora, não falou palavrão e não comentou acusações que pesam contra ele. Disse que não daria entrevista. 'Para quê? Ninguém vai acreditar em mim, mas não sou o bandido mais perigoso do Rio.'". Em conversa com a colunista, Nem teria dito que seu ídolo é o Lula e que "é muito ruim a vida do crime. Eu e um monte queremos largar. Bom é poder ir à praia, ao cinema, passear com a família sem medo de ser perseguido ou morto. Queria dormir em paz. Levar meu filho ao zoológico."

Tô Nem aí

Ézio Flavio Bazzo: "E o teatro sobre a prisão do traficante (Nem) ainda agita os cães da mídia. Aqui em Brasília onde todo mundo tem uma relação, digamos, familiar com malas e com propostas “indecentes”, quase ninguém acreditou na história de que os bandidos ofereceram 1 milhão para a polícia, e muito menos ainda, que a polícia o tenha recusado. Aliás, e por falar em dinheiro, qual foi o destino da mala que havia no tal automóvel?"

A SERVIÇO DE CABRAL

Como já era esperada, a pressão sobre a votação do projeto para redistribuir, logo, os royalties do petróleo deve voltar a acontecer após os feriados. Os estados não produtores estão organizando uma grande mobilização para o dia 28, dois dias antes de a Câmara colocá-la em pauta. Na trincheira, as bancadas do Rio e do Espírito Santo continuam aguardando que o presidente Marco Maia indique a comissão especial que vai analisar o substitutivo do senador Vital do Rêgo. O momento é de seriedade e apreensão, bem diferente do que imaginava o governador do Rio, Sérgio Cabral, quando transformou em um grande happening o evento de quinta-feira, no centro do Rio, com direito a shows e sem nenhuma conotação política, de fato. O deputado federal, Anthony Garotinho e a jornalista Dora Kramer têm razão quando dizem que "o objetivo de Cabral era produzir apenas um fato para depois poder dizer que lutou pelos royalties, que fez a sua parte". Governador, esqueça as picuinhas, as pré-candidaturas, suas preferências e até mesmo 'os craques' e governe para todos, independente das conotações político-partidárias, mesmo porque se um afundar,...

PRA COMEÇAR A SEMANA

Por mais longe que possa parecer, não consigo me afastar de Quissamã um instante. A disputa pela Mesa Diretora da Câmara Municipal talvez seja um dos primeiros motivos para que hajam incertezas a nos conduzir por esta estrada tão cheia de percalços possíveis de serem evitados. A disputa política, salutar, a propósito, só se perde quando se perdem os verdadeiros motivos e a razão para tantos acirramentos. Destarte, neste domingo de 'feriadão', onde muitos ainda aproveitam para refletir, sugerimos trecho de O Amor e o Grito, de Clarice Lispector

Um dia um mestre perguntou aos seus discípulos:

- Por que as pessoas gritam quando estão aborrecidas?

Os homens pensaram por alguns momentos.

- Porque perdemos a calma - disse um deles. - Por isso gritamos.

- Mas, por que gritar quando a outra pessoa está ao teu lado? Não é possível falar-lhe em voz baixa? Por que gritas a uma pessoa quando estás aborrecido?

Os homens deram algumas respostas, mas nenhuma delas satisfez o mestre. Finalmente ele explicou:

- Quando duas pessoas estão aborrecidas, seus corações se afastam muito. Para cobrir esta distância precisam gritar para poder escutar-se. Quanto mais aborrecidas estejam, mais forte terão que gritar para se escutar um ao outro através desta grande distância.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

E PARA REITOR, MARCELO D2?

A Universidade de São Paulo (USP), uma das mais prestigiadas do país e que possui cerca de 75.000 alunos matriculados, repentinamente foi tomada de assalto por uma minoria que do alto de um possível devaneio ou surto psicótico provocado, sabe-se lá, por alguma substância, ou ainda inspirada por cartilhas terroristas, movimentos como o MST e pelo que ouviu falar de outras formas de trangressão que deram certo, resolveu declarar guerra às normas estabelecidas pela instituição, transgredindo leis e, pior, afrontando autoridades e pessoas que exerciam seu dever, por direito, como, por exemplo, jornalistas que lá estavam. Ao contrário daquele minúsculo grupo de agitadores, travestidos de estudantes, ali ainda predomina o espírito do saber de uma expressiva maioria que faz da USP um campus onde se pode discutir justas reivindicações, sempre através de seus representantes e com muita sabedoria pois este é o espírito de uma universidade como ela. Alegando, principalmente, questões como o cerceamento da liberdade, uma vez que a PM vai instalar a primeira base comunitária móvel esta semana, substituindo um dos veículos da PM (quatro, ao todo) e mantendo os nove policiais fixos, aquela massa de manobra procura ganhar adeptos à sua 'causa', se esquecendo de que a atitude do governo vem ao encontro de solicitações de milhares de alunos, professores e funcionários que convivem com situações de perigo todos os dias dentro da USP. Pra começar, será que estes profissionais da anarquia sabem distinguir as expressões ao encontro e de encontro aos desejos? Mas parecem querer, mesmo, confundir liberdade com libertinagem, exercer direitos de maneira unilateral e, sem malha protetora, transformar o lugar numa autêntica cracolândia, onde pessoas doentes, sem tratamento e com crise depressiva, poderão disseminar suas ideias.

LUPI DE BANDEJA

A despeito das juras de amor e do ridículo pedido de desculpas do ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, à presidente Dilma Rousseff, sua cabeça parece que corre sério risco de ser mesmo servida em uma bandeja, bem ao estilo de João Batista, não que o ministro tenha qualquer semelhança com o pregador judeu (muitíssimo pelo contrário) mas por lembrar o Rei Herodes, no caso seu próprio partido, o PDT, que atendeu Salomé e o povo. Rachado desde que várias irregularidades foram apresentadas, o partido de Brizola - e dono do ministério - vê-se, desmascarado e, inevitavelmente, atrelado à corrupção e isto não tem sido nada bom para suas pretensões, já que deixar de fazer parte da base 'alugada' do governo, agora, irá atrapalhar os negócios. Portanto, ministro, procure não se expor e se ridicularizar tanto, pois, as bravatas e o choro, além de não adiantarem, ainda podem impedir que arranje um trabalho e emprego mais dignos.

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

CÂMARA FAZ SERÃO PARA AGRADAR A CHEFE

O governo está se acostumando a aprovar o que quer, a hora que quer. E isto tem levado várias decisões a acontecerem até no meio da madrugada como, por exemplo, fez a Câmara Federal que prorrogou, por quatro anos, a Desvinculação das Receitas da União (DRU), mecanismo que flexibiliza o uso de recursos previstos na Constituição. Serão disponibilizados R$ 62,4 bilhões em 2012, a serem gastos livremente pelo Executivo e o resultado final de 369 votos a favor e apenas 44 contra mostra o verdadeiro rolo compressor que já se tornou rotina, colocando o Legislativo sempre numa posição de joelhos perante o Palácio do Planalto. Nos próximos dias será a vez de se votar o substitutivo apresentado pelo senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) que, caso venha a ser aprovado pela Câmara dos Deputados - como parece também ser o desejo do mesmo rolo compressor e sua maquinista -, prevê a queda da arrecadação de estados produtores como o Rio de Janeiro e o Espírito Santo causada pela redistribuição dos royalties do petróleo. E tudo podendo varar a madrugada à revelia do que quer a maioria de fluminenses e capixabas.

LULA NO SUS (OLHA O CASTIGO!)


Político querendo fazer média, muitas vezes fala o que vem na cabeça. Se esquece que quase tudo é registrado e, posteriormente, tornado público. A despeito de toda a onda em torno da doença do ex-presidente Lula, com redes sociais pedindo que trate seu câncer pelo SUS, continuo achando esta postura incabível. Mas vale o registro e a brincadeira. E a grande torcida para seu restabelecimento.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

A FAXINEIRA OFICIAL


“A reunião do G20 foi um sucesso relativo”, disse Dilma Rousseff. Nesse caso, outros participantes devem ter feito bonito para compensar as apresentações da supergerente do Brasil Maravilha. A foto desoladora informa aos berros, por exemplo, o que foi a conferência de imprensa que deveria juntar repórteres do mundo inteiro e demais interessados presentes ao encontro. Um fracasso absoluto. Havia menos gente na plateia do que na comitiva oficial da presidente brasileira. É nisso que dá acreditar que governantes e jornalistas de todo o planeta disputam a socos e pontapés o privilégio de ouvir conselhos, bravatas, invencionices e embustes despejados por emissários de um pobretão que se faz de rico vestindo um fraque puído nos fundilhos.

Coluna do Augusto Nunes - Revista Veja

domingo, 6 de novembro de 2011

PRA COMEÇAR A SEMANA

DIA 10 (QUINTA-FEIRA) HAVERÁ MOBILIZAÇÃO, NO RIO, CONTRA A EMENDA QUE REDISTRIBUI OS ROYALTIES DO PETRÓLEO. ELA SERVIRÁ, TAMBÉM, PARA AMPLA REFLEXÃO. FAÇA SUA PARTE. A UNIÃO SUPRAPARTIDÁRIA É FUNDAMENTAL, SABEMOS DOS PREJUÍZOS PARA TODOS E DA GRANDE INJUSTIÇA QUE TEMOS DE TENTAR EVITAR.

MAIS RESPEITO AOS SERVIDORES

O Jornal O Dia entrou na justa campanha a favor da manutenção dos royalties pagos aos estados e municípios produtores de petróleo que lutam para não perder seus recursos - previstos em Lei - e nisto estamos todos juntos. Só considero equivocadas as declarações dando conta que as prefeituras terão que fazer cortes e uma das formas é começar pelos servidores, independente de serem concursados ou não. Isto, certamente, foi passado por algum assessor nomeado - e mal informado - , lembrando o Brasil Império, quando o desempenho de funções públicas dava-se por meio de delegação, direta ou indireta, do Imperador. Tinha-se, tão somente, o exercício de cargos sob a modalidade “em confiança”, podendo o Imperador admitir ou exonerar funcionários públicos quando julgasse conveniente. Faltou dizer que o quadro permanente de um município é, rigorosamente, aprovado pelas Câmaras e seu organograma é definido pelo número de habitantes, OMS, Lei Orgânica, etc. Apesar de a maioria, hoje, ser celetista, considero puro terrorismo a ameaça a quem, inclusive, prestou concurso para ter acesso aos quadros permanentes, não admitindo, sequer, que uma emenda - ou substitutivo - tenha sido aprovada para permitir a demissão daqueles que cumpriram, à risca, o ingresso no serviço público. Faltou, à matéria, entrevistar juristas ligados ao Direito administrativo que, assim, tranquilizariam milhares de famílias, agora, também, preocupadas com a possibilidade de ter arruinadas suas vidas mesmo após cumprirem o que reza a Constituição da República Federativa do Brasil, ou seja, garantir que a administração pública federal direta, indireta ou fundacional, de qualquer dos Poderes da União, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e o CONCURSO é a principal porta a derrubar a entrada pela janela. Se alguém, em puro devaneio, consegue imaginar que a possível diminuição de um repasse possa acarretar em demissão de servidores que passaram por todas as etapas pré-estabelecidas, devemos começar a pregar o descrédito total aos concursos públicos, às instituições e, principalmente, ao que reza a Carta Magna do país.

DIGA-ME COM QUEM ANDAS...


Parece que o Ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, é mesmo a bola da vez. Ele e o PDT há muito vêm sofrendo sucessivos desgastes dentro do governo do qual fazem parte e com a revelação do esquema montado no ministério para extorquir ONGs suspeitas de irregularidades, o também presidente nacional licenciado do partido pode seguir o caminho de seus outros colegas, convidados a deixar o cargo. Apesar de se dizer 'um osso duro de roer' e ' que se tem alguém usando a estrutura do Ministério para desviar dinheiro público, que seja devidamente enquadrado e responda por isso', além de já ter demitido alguns assessores diretos, Lupi não deve contar muito com o apoio da presidente Dilma Rousseff pois ela tem sido implacável ao procurar manter a casa a mais limpa possível. Sua faxina não tem deixado dúvidas de que é adepta do onde há fumaça, há fogo.

sábado, 5 de novembro de 2011

INOVAÇÃO NO COMBATE AO BULLYING


Um colégio em Kansas City, nos EUA, resolveu inovar para diminuir os casos de bullying. Alguns educadores estão utilizando cachorros para ensinar às crianças que não é legal maltratar o coleguinha. Segundo os professores, as crianças se identificam com os cães. Assim, elas acabam percebendo que a dor de um colega pode ser comparada com a dor de um bicho de estimação. E ninguém quer maltratar um cachorro, né? Nas aulas, os cães ajudam a passar lições de amor, respeito e compaixão aos alunos, que aprendem a ficar mais responsáveis. Além disso, os animais fazem as crianças permanecerem mais atentas.
Já na Escócia, escolas de ensino fundamental na usarão bebês em salas de aulas como parte de uma iniciativa para reduzir o grau de agressividade e bullying entre os alunos. O programa Roots for Empathy (raízes para a empatia) visa proporcionar aos alunos uma melhor compreensão de seus sentimentos e os dos outros. Mais de 150 bebês foram recrutados voluntariamente para o programa, que teve um piloto testado inicialmente na região escocesa de North Lanarkshire. Os pais acompanham os bebês nas salas de aula. A meta é ampliar o programa para outras 15 escolas de ensino fundamental na Escócia. A porta-voz da ONG britânica Action for Children, responsável pela implementação do programa no país, Louise Warde-Hunter, diz que a presença dos bebês "aumenta o nível de empatia entre os alunos, resultando em relações mais respeitosas e uma redução grande nos níveis de agressividade".

Folha.com/BBC Brasil

sexta-feira, 4 de novembro de 2011

IMPRENSA MARROM (AS VÁRIAS MANEIRAS DE CONTAR A MESMA HISTÓRIA)

Se a história da Chapeuzinho Vermelho fosse verdadeira, como ela seria veiculada? (haja imprensa militante...)

*Jornal Nacional*

(William Bonner): 'Boa noite. Uma menina chegou a ser devorada por um lobo na noite de ontem.'
(Fátima Bernardes): '.mas a atuação de um caçador evitou a tragédia.'


*Programa da Hebe**

".Que gracinha, gente! Vocês não vão acreditar, mas essa menina
linda aqui foi retirada viva da barriga de um lobo, não é mesmo?"


*Cidade Alerta*

".Onde é que a gente vai parar, cadê as autoridades? Cadê as autoridades? A menina ia pra casa da vovozinha a pé! Não tem transporte público! Não tem transporte público! E foi devorada viva.
Um lobo, um lobo safado. Põe na tela, primo! Porque eu falo mesmo, não tenho medo de lobo, não tenho medo de lobo, não!"


*Superpop*

"Geeente! Eu tô aqui com a ex-mulher do lenhador e ela diz que ele é alcoólatra, agressivo e que não paga pensão aos filhos há mais de um ano. Abafa o caso!"

*Globo Repórter*

"Tara? Fetiche? Violência? O que leva alguém a comer, na mesma noite, uma idosa e uma adolescente?
O Globo Repórter conversou com psicólogos, antropólogos e com amigos e parentes do Lobo, em busca da resposta.
E uma revelação: casos semelhantes acontecem dentro dos próprios lares das vítimas, que silenciam por medo. Hoje, no Globo Repórter.."


*Discovery Channel*

"Vamos determinar se é possível uma pessoa ser engolida viva e sobreviver."

*Revista Veja*

"Lula sabia das intenções do lobo."

*Revista Nova*

"Dez maneiras de levar um lobo à loucura, na cama!"

*Revista Isto É*

Gravações revelam que lobo foi assessor de político influente.

*Revista Playboy*

(Ensaio fotográfico com Chapeuzinho no mês seguinte): "Veja o que só o lobo viu."

*Revista Caras*

Na banheira de hidromassagem, Chapeuzinho fala a CARAS: "Até ser devorada, eu não dava valor pra muitas coisas na vida. Hoje, sou outra pessoa."

*Revista Superinteressante*

"Lobo Mau: mito ou verdade?"

*Folha de São Paulo*

"Lobo que devorou menina era do MST"

*O Globo*

"Petrobras apoia ONG do lenhador ligado ao PT, que matou um lobo para salvar menor de idade carente."

*O Povo*

"Sangue e tragédia na casa da vovó."

*O Dia*

"Lenhador desempregado tem dia de herói."

*Extra*

"Promoção do mês: junte 20 selos, mais 19,90 e troque por uma capa vermelha igual a da Chapeuzinho!"

*Meia hora*

"Lenhador passou o rodo e mandou lobo pedófilo pro saco!"

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

O SUS(TO) DE LULA


A doença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o início de seu tratamento vêm acirrando uma polêmica no mínimo inoportuna, injusta e sem propósito. Ao invés de se discutir, por exemplo, os convênios e tratamentos realizados pelo SUS, algumas pessoas passaram a criticar seu plano de saúde, até em redes sociais, como se os conceitos de Karl Marx devessem prevalecer neste momento e o mais 'politicamente correto' seria recorrer ou viajar centenas de quilômetros até hospitais da rede, às marcações de consulta, às filas de espera, à falta de profissionais e tudo o mais que levasse o presidente a ratificar sua popularidade, sentindo na própria pele o caos em que vive o cidadão em termos de Saúde. Não é preciso ver Deus para se acreditar Nele. Principalmente para quem ficou oito anos no poder. Lula e os quase 200 milhões de compatriotas - companheiros ou não - sabem que o SUS se transforma em um grande susto para o usuário que o procura. A peregrinação atrás de um bom atendimento, - muitas vezes inaccessível ou resultando em amputações -, os aparelhos quebrados, os superfaturamentos e toda a sorte de fraudes (para azar de todos), além das milhares de mortes em macas e corredores, representam a falência do sistema e a necessidade urgente para a reformulação de quase tudo. Numa boa e real UTI móvel. Isto, sim, é relevante independente de quem seja, quanto e qual plano tenha o paciente. Agora é deixar o homem seguir seu curso, se tratar, e lembrar do que a presidente Dilma Rousseff prometeu para a área da Saúde ao listar 21 itens. Lembram-se deles? Melhorar todo o sistema de saúde e fazer 500 Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) 24 horas foram os primeiros.

FALA SÉRIO!

O site Congresso em Foco está sendo processado por 43 servidores do Senado que recebem salários acima do teto constitucional, de acordo com o Tribunal de Contas da União. As ações, levadas ao Juizado Especial, são idênticas e pedem indenização de R$ 21,8 mil cada uma. Reportagem do site trouxe a lista de 464 servidores que ganham mais que os ministros do Supremo Tribunal Federal. Os servidores alegam que a intimidade deles foi exposta e que as informações divulgadas expõem alguns servidores a situações indesejáveis, constrangedoras e até de perigo.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

À LUZ DA PSICO

Já é possível escanear o cérebro de alguém e ter uma ideia razoável do que está se passando em sua mente
Se você pensa que a arte de ler mentes é um truque de mágica, pense novamente. Nos últimos anos a habilidade de conectar primeiro macacos e depois homens a máquinas em métodos que permitem que os sinais cerebrais digam a essas máquinas o que fazer melhorou muito. Mas existe outro tipo de leitura da mente também: determinar, escaneando o cérebro, o que alguém está realmente pensando. Esse tipo de leitura da mente é mais avançado do que os feitos com máquinas, mas está chegando, como mostram claramente recentes estudos. Um destes estudos é uma tentativa de decifrar sonhos. Um segundo pode reconstruir uma imagem em movimento do que um observador está olhando. E um terceiro pode dizer o que alguém está pensando. Aperfeiçoado, esse mecanismo poderá ser muito útil, por exemplo, para se confirmar em quem o eleitor votou, principalmente se houve ou não a chamada 'traição'. Pagou, escaneou, levou...

terça-feira, 1 de novembro de 2011

CRIME E CASTIGO

De um lado, temos o deputado estadual do Rio, Marcelo Freixo que, envergonhado - e, em prantos -, se viu obrigado a sair do país, temporariamente, com a família por falta de segurança e motivado pela luta desigual contra as milícias. Do outro, o ex-ministro dos Esportes, Orlando Silva, que, com muito riso, saiu do cargo dizendo que vai espalhar o currículo por aí pois está desempregado ou se candidatar a prefeito ou vereador em 2012, talvez pelo mesmo motivo. Como se vê, nossa política é, mesmo, paradoxal. Enquanto o deputado fluminense não admite abandonar a luta a favor das comunidades dominadas pelos milicianos, apesar das inúmeras ameaças de morte e promete voltar muito em breve, Orlando Silva parece se sentir bem à vontade com o ocorrido, deixando a sensação de que tudo vai continuar na mesma e que só se foram os aneis. Isto reforça que o constrangimento deixou de ser um sentimento característico da cultura brasileira e, especialmente, da vida pública. Se um dia fomos o país das grandes lutas, das grandes causas, dos sem-camisa e dos cara-pintadas, hoje somos um povo que perdeu a vergonha, se esquece dos grandes desvios de conduta com a mesma facilidade e não protege sequer quem o protege. A classe política brasileira – como um todo — perde, primeiro, a vergonha. O cargo se perde depois. Mas isso só ocorre com alguns. Orlando Silva entra para o grupo dos cinco ministros – Antonio Palocci (Casa Civil), Pedro Novais (Turismo), Wagner Rossi (Agricultura) e Alfredo Nascimento (Transportes) são os outros – que foram 'convidados a sair' do governo por denúncias de irregularidades. Todos disseram que aproveitariam o afastamento para provar a inocência. A propósito: como estão as investigações?

domingo, 30 de outubro de 2011

PARA OS AMIGOS PROFESSORES

Vírgula pode ser uma pausa... ou não.
Não, espere.
Não espere..

Ela pode sumir com seu dinheiro.
23,4.
2,34.

Pode criar heróis..
Isso só, ele resolve.
Isso só ele resolve.

Ela pode ser a solução.
Vamos perder, nada foi resolvido.
Vamos perder nada, foi resolvido.

A vírgula muda uma opinião.
Não queremos saber.
Não, queremos saber.

A vírgula pode condenar ou salvar.
Não tenha clemência!
Não, tenha clemência!

Uma vírgula muda tudo.
ABI: 100 anos lutando para que ninguém mude uma vírgula da sua informação.



Detalhes Adicionais:

SE O HOMEM SOUBESSE O VALOR QUE TEM A MULHER ANDARIA DE QUATRO À SUA PROCURA.


* Se você for mulher, certamente colocou a vírgula depois de MULHER...
* Se você for homem, colocou a vírgula depois de TEM...

MICAÇO DO CABRAL


O mico do mês ficou, mesmo, com o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral. Ele, que costuma tratar com indiferença pessoas que não têm nada a acrescentar, ou ainda, com a célebre frase ' esse aí é um craque', sentiu do próprio veneno quando foi dispensado pela presidente Dilma Rousseff, que alegou uma forte enxaqueca. Dor de cabeça presidencial momentânea, pois, felizmente, ela pode participar de vários eventos durante o dia. Cabral deve ter ido a Brasília para tratar de questões referentes ao projeto de redistribuição dos royalties do petróleo, mas, como o país todo viu, não será, apenas, com aparências, que o Rio de Janeiro deixará de arcar com prejuízos pela falta de visão política e o governador de ser um craque. Muito menos reconquistarem ( Cabral e o Rio) o prestígio que tinham no governo Lula.

sábado, 29 de outubro de 2011

SEM ENEM

Já virou rotina. Todos os anos, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), ao contrário de indicar alunos aptos a ingressar em uma instituição de ensino superior, revela, sim, um festival de irregularidades como a que aconteceu em um colégio de Fortaleza (CE), onde alunos tiveram acesso a 14 itens da prova, dias antes. O vazamento evidencia haver um grande comércio ou algum outro interesse, mas o MEC sempre se contenta em eleger, apenas, bodes expiatórios, demonstrando pouco caso (ou a impossibilidade) para acabar com todo o esquema. A coisa é tão clara que, agora, ficam discutindo se devem anular total ou parcialmente o exame no país inteiro, como se isto fosse suficiente. O governo, como sempre acontece nos casos de corrupção, mostra incertezas na tomada de decisões e neste caso, onde houve quebra de igualdade, ele deveria adotar, no mínimo, uma postura que moralizasse algo tão importante como a Educação, identificando a contaminação e todos os responsáveis, colocando-os atrás das grades. Concomitante, seria definir algo que não prejudicasse a todos e não colocasse os estudantes no mesmo grupo dos criminosos.

FRASE DE TODAS AS SEMANAS


"Antigamente os cartazes nas ruas, com rostos de criminosos, ofereciam recompensas; hoje em dia, pedem votos".



* Faltam poucos meses para começar tudo novamente, ou seja, placa$, paquinha$ e placõe$ colocada$ na$ ca$a$ de eleitore$ e 'cedida$' por módica$ quantia$ e $ó Deus sabe mai$ o que.

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

CABRAL É UM CRAQUE!

Esta semana, parece que o governador do Rio, Sérgio Cabral, sentiu um pouco do próprio veneno, ao ser 'empurrado com a barriga' pela presidente Dilma Rousseff que não pode recebê-lo alegando estar com uma forte enxaqueca. Ele, certamente, queria marcar presença na suposta luta contra a redistribuição dos royalties e chorar lágrimas de crocodilo com a presidente que não aguenta mais ouvir dele histórias sobre a quebradeira de seu estado. Pra quem costuma se utilizar de códigos, chamando de craques todos os quais não pretende atender, a forte dor de cabeça de Dilma deve ter sido, no mínimo, um pé no saco.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

'DINHEIRINHO PRA CERVEJA'

Sou do tempo em que a 'cervejinha para o policial' era, apenas, uma tentativa de se corromper a autoridade, geralmente, resultado de uma infração cometida por imprudência ou imperícia, o que não justificava - e não justifica - o processo de corrupção feito, hoje, em todas as direções. Hoje, isto ainda continua mas com diferenças fundamentais em todos os sentidos e muito mais ousadas, como aconteceu, por exemplo, com a Unidade Prisional da Polícia Militar, em Benfica, onde foram entregues 2.600 latas de cerveja, mercadoria pertencente a um policial e que se destinaria a uma possível 'festinha'. As propinas atingem todos os níveis e desvios de conduta (na melhor das hipóteses) como estes só servem para manchar uma instituição como a Polícia Militar, uma das mais autênticas forças a proteger uma sociedade confusa por não saber mais em quem confiar.

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

PRESIDENTE DÚBIA

Jornais trazem em suas primeiras páginas que a presidente Dilma Rousseff ainda não definiu o que fazer com o ministro dos Esportes, Orlando Silva e com o PC do B, seu partido e da base de sustentação do governo. Uns dizem que ele sai, outros que fica e quem está 'doidinha da Silva' é a chefe da nação, empenhada em debelar incêndios como estes desde o início do mandato, pasmem, de apenas nove meses (imaginem quando o guri crescer, como diria o senador Pedro Simon). A mesma ambiguidade já começa a se refletir em relação aos royalties do petróleo, cuja votação ocorre nos próximos dias na Câmara, mostrando uma tendência maior em acompanhar o substitutivo do senador Vital do Rêgo, aprovado, semana passada, com certa facilidade. Resta aos estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo, maiores prejudicados com a emenda à Constituição, torcer para que não façam com eles o mesmo que têm feito com o ministro que já pode estar arrumando as gavetas de seu gabinete e contabilizando os prejuízos. Mesmo contrariando Lula, que parece querer contrariar, sempre, o governo.

domingo, 23 de outubro de 2011

O QUE O DINHEIRO NÃO COMPRA

Disposição, moral e inteligência - sobretudo, inteligência - são componentes de uma boa causa. Ontem, durante o Teleton, que arrecada recursos para AACD (Associação de Assistência à Criança Deficiente, entidade privada que trabalha há 60 anos pelo bem-estar de pessoas com deficiência física e que tem Sílvio Santos como um dos patronos do movimento), aconteceu um fato que reflete bem isto. Em dado momento, o ex-jogador Ronaldo, 'O Fenômeno', liga e revela que iria dar R$150 mil para a associação ou R$200 mil caso o apresentador desse um selinho em Hebe Camargo, que também estava ali para contribuir com a campanha. A resposta de SS foi simples: - Estou muito velho para dar selinhos!". Apesar do gesto, a brincadeira acabou pegando mal para o Ronaldo que, certamente, em fim de noitada (já era mais de 11 horas da noite), não deu mais R$50 mil e quem perdeu foi a criançada da AACD. Já o 'velho'Sílvio, que todo ano oferece, gratuitamente, o horário nobre de sua emissora para arrecadar alguns milhões para a entidade, mostrou que poder e dinheiro nem sempre compram tudo. E todos. Principalmente a ele, há vária décadas fazendo sucesso e guardando dinheiro em seu baú.

PRA COMEÇAR A SEMANA

'MUITA HORA NESSA CALMA'! OU 'HÁ VALES QUE BÊM PRA MEM'!, DIRIA PESTALOZZI.

João Pestalozzi, nasceu em Zurique, Suíça, em 1746. Faleceu em 1827. Influenciou profundamente a educação; ele fez uma grande adaptação na educação pública.
"1) Pestalozzi tinha uma fé indomável e contagiante na educação com o meio supremo para o aperfeiçoamento individual e social. Seu entusiasmo obrigou reis e governantes a se interessarem pela educação das crianças dos casebres. Democratizou a educação, proclamando ser o direito absoluto de toda criança ter plenamente desenvolvidos os poderes que Deus lhe havia dado.
2) Psicologizou a educação. Quando não havia ciência psicológica digna desse nome, e embora ele próprio tivesse apenas as mais vagas noções sobre a natureza da mente humana, Pestalozzi viu claramente que uma teoria e uma prática corretas de educação deviam ser baseadas numa tal ciência.
3) Foi o primeiro a tentar fundamentar a educação no desenvolvimento orgânico mais que a transmissão de idéias.
4) Pesquisou as leis fundamentais do desenvolvimento.
5) A educação começa com a percepção de objetos concretos, o desempenho de ações concretas e experiência de respostas emocionais reais (...).
6) O desenvolvimento é uma aquisição gradativa de poder. Cada forma de instrução deve progredir de modo lento e gradativo.
7) A religião é mais profunda do que dogmas, ou credos, ou a memorização do catecismo ou das Escrituras. Pestalozzi exigia que os sentimentos religiosos fossem despertados antes que palavras ou símbolos viessem a ser levados à criança.
8) Vários recursos metodológicos novos devem sua origem a Pestalozzi. Empregava as letras do alfabeto presas a cartões e introduziu lousas e lápis. A inovação mais importante foi a da instrução simultânea, ou em classe. Isso não era novo, mas não havia sido posto em prática de um modo generalizado.
9) Pestalozzi revolucionou a disciplina, baseando-a na boa vontade recíproca e na cooperação entre aluno e professor.
10) Deu novo impulso à formação de professores e ao estudo da educação como uma ciência".

sábado, 22 de outubro de 2011

CALADO, VEREADOR!

A cada dia me convenço mais de que o MOVIMENTO, OFÉLIA, NÃO, de nossa autoria e disponível neste espaço através de petição pública, está certo. É preciso acabar com as bobagens e a falta de responsabilidade de vereadores (quase uma unanimidade nacional) que não estão nem aí para o que falam e fazem. E, o pior, não fazem. Peguemos o (mau) exemplo do vereador Rodson Lima (PP), de Taubaté (SP) que postou em uma rede social na internet que tem uma vida de príncipe. Ele comemorou a hospedagem em um hotel cinco estrelas de Sergipe, durante um 'Congresso' e ainda afirmou que a vida de luxo é paga com dinheiro público. Os comentários foram feitos num grupo de discussão de uma famosa rede social para debater as eleições municipais do ano que vem. “Nesse momento, estamos aqui, com uma big de uma piscina e de frente para o mar. Tudo pago com dinheiro público. O povo me dá vida de príncipe”, dizia a mensagem postada por ele. O comentário vem causando polêmica na cidade. E no país todo. O político também agradeceu ao seu eleitorado. "Vivo a vida de príncipe há 15 anos. Dois motoristas, assessores, celular, assessoria jurídica, gabinete com ar condicionado... Inclusive até postei assim: engenheiros que são formados por Harvard, Yale, Michigan não desfrutam disso que eu desfruto. É muita honra que o povo me dá". Confirmando a necessidade de se rever o disparate e apoiar movimentos como o Ofélia, Não, Ficha Limpa e outros anticorrupção, pesam contra o vereador 14 processos na Justiça Eleitoral e o fato da inelegibilidade para a próxima eleição. E seu desejo de colocar os filhos na vida pública.

FIO DE BIGODE

A corrupção e a malandragem já passaram a fazer parte do cotidiano do brasileiro e isto ninguém mais discorda. Ninguém discorda, também, que as atuais leis protegem o criminoso, a figura da impunidade - e da imunidade - amenizam perdas e supostos sofrimentos (que saudade de quando existia a tal da vergonha), pior, vêm estimulando as novas gerações a 'se dar bem' com práticas ilegais, sem inibí-las nem um pouco. Levando-se em consideração nossa educação estar bem abaixo da média, isto é uma catástrofe. Os movimentos anticorrupção afloram pelo país, não com a mesma intensidade em que surgem os modelos de fraude ou que sejam capazes de impedir o surgimento destes novos adeptos ávidos por um enriquecimento, geralmente, à custa da boa fé, do patrimônio alheio e do erário público, este o mais visado nos últimos anos como se público fosse um termo literal. Mesmo. Como se não bastassem o tráfico, os furtos, latrocínios, achaques, superfaturamentos, mensalões, chupa-cabras e outras modalidades de estelionato, surge, agora, a venda de facilidades cibernéticas, como a de carteiras de motorista do Detran, com a devida comprovação digital feita à base de silicone. Ela aparece, justamente, em uma hora em que, a partir, de janeiro, entra em vigor a obrigatoriedade do ponto eletrônico. Mas isto tudo existe porque a tal da ética, do respeito às leis e ao próximo e aos valores é artigo de luxo e começa a fazer parte de um tempo que parece não interessar mais ao honesto, outro artigo do gênero no país.

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

CRONOLOGIA DE UMA FAXINA

É normal todo governo sofrer desgaste, principalmente após longos nove anos. Por mais que tente, a presidente Dilma Rouseff não consegue empreender sua própria marca, menos ainda se livrar das sombras do passado. Nem com toda faxina. A corrupção parece estar tão impregnada que ninguém acredita mais que esta estratégia seja suficiente para extirpar o mal, nem calar os diversos movimentos populares que começam a ser disseminados Brasil à fora. Primeiro foi o poderoso Palocci, do gabinete civil, a sair por causa das suspeitas de enriquecimento ilícito e tráfico de influência. Em seguida, veio o troca-troca entre Ideli e Luiz Sérgio, todos do Partido dos Trabalhadores. Mas para não pegar mal, a presidente voltou sua vassoura para outro canto da sala, exonerando Alfredo Nascimento, dos Transportes, Nelson Jobim, da Defesa e Wagner Rossi, da Agricultura, de partidos da base de sustentação. Além disso, a faxina percorreu os corredores do Departamento Nacional de Transporte (Dnit) e da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), só para citar alguns, todos mergulhados em casos de corrupção. Agora, ainda no primeiro quarto de uma difícil partida de basquete, surge o ministro dos Esportes, Orlando Silva - com todo aquele aumento de verba, visando Copa do Mundo e Olimpíada -, apontado como mentor e beneficiário de um suposto esquema de desvio de recursos do programa Segundo Tempo, cujo objetivo seria levar a prática desportiva a crianças carentes. Para um governo que nasceu com ideologia programática popular, voltado para os trabalhadores, após batalhas hercúleas no Congresso com o título de oposição, começa a ficar muito claro que não se pode ir com muita sede ao pote. As teias da corrupção, com seus mensalões e favorecimento aos aliados, são sujeiras que a presidente não deve conseguir eliminar restando-lhe, apenas, jogá-las para baixo de um grande tapete chamado Brasil.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

O RIO DE JANEIRO CONTINUA TRISTE

Finalmente, o painel eletrônico do Senado confirmou o resultado que o Rio esperava. Aprovaram o projeto de lei que abala de vez as finanças dos municípios fluminenses, transformando a vida dos munícipes que vão continuar a conviver com a possibilidade de acontecer sérios danos ambientais e estruturais sem que haja uma devida compensação, no caso os royalies do petróleo previstos em lei mas agora tungados por uma ganância de quem acredita em milagres. A batalha deve continuar no Supremo que vai avaliar desde a constitucionalidade até a quebra do pacto federativo cujo resultado pode acarretar no acirramento de uma disputa fatricida e na revisão de outras compensações regionais, como a do minério de Minas e do Pará, por exemplo. O substitutivo vai, agora, para a Câmara cuja maioria já manisfestou o mesmo caminho da outra Casa. Os Estados do Rio de Janeiro, o Espírito Santo e a maioria de seus municípios, maiores prejudicados com a decisão, já começam a contabilizar as perdas e a pensar no que fazer. A hora é de muita prudência e criatividade para não piorar o que já está ruim.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

SENADOR 'DO REGO' APRESENTA RELATÓRIO

Hoje, o Senado começou a mostrar o tipo de 'guerra' envolvendo os royalties de petróleo. Foi apresentado o relatório do senador Vital do Rego (PLS 448/11), que serve de referência para as negociações em torno do tema. Se for aprovado, o Congresso não terá de se pronunciar no dia 26 sobre o veto do ex-presidente Lula à Emenda Ibsen Pinheiro, que redistribui os recursos de acordo com as regras dos fundos de Participação dos Estados (FPE) e dos Municípios (FPM). Sem dúvida, das mais emocionais com bate-bocas homéricos, tendo de um lado os senadores do Rio de Janeiro e Espírito Santo e do outro o restante da federação. Em que pesem alguns movimentos isolados, como fizeram, ontem, na Cinelândia, principalmente políticos ligados à Bacia de Campos (produtora de 80% do petróleo nacional), os discursos serão ainda mais acalorados, inflamados mesmo, correndo até risco de excessos, como demonstrou o senador Lindbergh Farias (PT-RJ), nervoso com o projeto de lei, o próprio governo do qual faz parte e tendo em mãos dados bastante diferentes do colega. Afinal, há muito em jogo. Como este blog previu, em artigos reproduzidos em vários jornais e blogs, diferentes dos tradicionais resultados políticos ou de cálculos simples e otimistas, a emenda Ibsen Pinheiro trará instabilidade, sangrará finanças, não acabará em pizza e vai, sim, parar no STF.

domingo, 16 de outubro de 2011

PRA COMEÇAR A SEMANA

"STEVE JOBS E FERNANDO COLLOR TÊM ALGO EM COMUM. AMBOS 'CRIARAM' UM PC QUE MUDOU SUAS VIDAS. MUITO CUIDADO COM AS CRIAÇÕES"!

NÃO PERCA A HORA!


Já entrou em vigor no Sul, Sudeste e Centro-Oeste do Brasil, o Horário de Verão, no qual os relógios foram adiantados em uma hora e isso vai até o dia 26 de fevereiro do ano que vem. Com a medida, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) estima uma economia de R$ 175 milhões. É possível que todo esse dinheiro se destine ao próprio setor energético, para a construção de hidrelétricas, por exemplo. Ou não, uma vez que no Brasil sempre acontecem desvios de finalidade. Como fizeram com a CPMF, que insistem em ressuscitar, agora, com novo nome, mas com o mesmo propósito de 'ser empregado na saúde'. Mas voltemos ao horário de verão. Muitas pessoas creem que a saída do trabalho sob a luz do sol melhora o humor e aumenta a produtividade. No entanto, o horário também tem seus detratores. De acordo com alguns endocrinologistas, o adiantamento em uma hora cria desajustes em várias ações hormonais e metabólicas do corpo. É importante que as pessoas repousem mais e façam mudanças graduais antecipadas para o novo sistema. Além disso, sair do trabalho com um céu ensolarado pode ser revigorante, mas, pra muitos, chegar ao trabalho na escuridão das ruas pode ser não apenas desestimulante, mas também perigoso.

sábado, 15 de outubro de 2011

O ETERNO ' SENADOR' DE QUISSAMÃ


A notícia que nos chega de Quissamã é triste, mas inspiradora quando nos remete às boas lembranças. Acabamos de ser informados que o 'senador' João Francisco nos deixou. Foi contar suas histórias em outro plano. A praia, uma de suas grandes fontes e que levará, para sempre, seu nome ( a não ser que haja algum acidente de percurso, provocado por um vereador desavisado), estará sempre associada ao seu pioneirismo desde quando para lá se dirigiu, com todas as intempéries de um desbravador que sonha bem alto. E ele o fez. Basta ir até lá. Nossa ligação com ele data da década de 70, quando chegamos - eu e os irmãos Ruy e Dráuzio - ao ex- terceiro distrito de Macaé, com a intenção de ir para a Praia João Francisco. A dica foi: - Chegar lá é meio difícil. Existem pouquíssimas opções. Uma delas é esperar passar um Opala ( carro da época), dirigido por um homem negro, forte, simples e muito, muito prestativo.
Quando avistamos alguém com todas estas características nos aproximamos, contamos nosso 'drama' e recebemos um sim tão marcante, contagiante e com tanto entusiasmo que tornou-se impossível não gostar do lugar. E de nosso 'eterno' senador.